PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Vacina da gripe dá reação? Quem pode tomar? Tire suas dúvidas

A vacina da gripe é considerada uma das mais segura para todos os públicos - Istock
A vacina da gripe é considerada uma das mais segura para todos os públicos Imagem: Istock

Danielle Sanches

Do VivaBem, em São Paulo

20/04/2020 08h06Atualizada em 09/04/2021 11h32

Mesmo com o isolamento imposto pela circulação do novo coronavírus (oficialmente chamado de SARS-CoV-2) no Brasil, a recomendação médica é que as pessoas tentem manter o calendário de vacinação em dia. Uma das vacinas a ser tomada agora é a da gripe, que previne a contaminação pelo vírus influenza, incluindo os subtipos H1N1 e H3N2.

Velho conhecido do sistema de saúde, o vírus influenza costuma circular no Brasil com mais intensidade a partir de março.

Mesmo no cenário de quarentena em que vivemos, a imunização contra esse vírus é importante para impedir a contaminação com outro vírus potencialmente perigoso. "Isso vai evitar que duas epidemias aconteçam juntas e ainda facilitar o diagnóstico de quem desenvolver a covid-19, que possui sintomas semelhantes", afirma Raquel Muarrek, infectologista da Rede D'Or. Além disso, contribuímos para não colapsar ainda mais o sistema de saúde.

Segundo ela, existe também a possibilidade de que as duas infecções aconteçam juntas, já que o combate a um dos vírus direciona as nossas forças para essa batalha, enfraquecendo a resposta imunológica a outros patógenos caso eles entrem no corpo ao mesmo tempo.

Tire suas dúvidas sobre a vacina da gripe

Onde tomar a vacina da gripe?

A vacina da gripe pode ser tomada em postos de saúde de todo o Brasil, além de pontos de vacinação definidos pelo município. Consulte o site da sua cidade para saber mais.

Quem pode tomar a vacina da gripe?

Para 2021, o Ministério da Saúde atualizou alguns grupos prioritários para a vacinação, em especial os idosos e trabalhadores da saúde. Confira o público-alvo da campanha deste ano:

  • Crianças entre 6 meses e menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias);
  • Gestantes e puérperas;
  • Povos indígenas;
  • Trabalhadores da saúde;
  • Idosos com 60 anos ou mais;
  • Professores das escolas públicas e privadas;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Forças de segurança e salvamento;
  • Forças Armadas;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
  • Trabalhadores portuários;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Adolescentes e jovens entre 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade.

O calendário da campanha foi dividido em três etapas:

  • 1ª etapa - de 12/04 a 10/05: crianças, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde;
  • 2ª etapa - de 11/05 a 08/06: idosos e professores;
  • 3ª etapa - de 09/06 a 09/07: demais grupos.

Quem tem doenças crônicas pode tomar a vacina da gripe?

Sim. Pessoas que tenham doenças como diabetes, hipertensão e asma, além de cardiopatas e até quem está em processo de quimioterapia, estão liberadas e devem tomar a vacina para evitar complicações causadas pela infecção por influenza.

Grávidas podem tomar a vacina da gripe?

Não só podem como devem. Gestantes estão dentro do chamado grupo de risco por serem mais vulneráveis a desenvolver complicações, como pneumonia, caso sejam infectadas pelo vírus influenza. Por isso, a vacinação é especialmente recomendada durante a gravidez.

Quem está tomando antibióticos pode tomar vacina da gripe?

Sim. Não há qualquer contraindicação e o medicamento também não interfere na eficácia da vacina.

Por que idosos devem tomar a vacina da gripe?

Porque eles estão dentro de um dos grupos de risco e são bastante vulneráveis à doença. De acordo com Isabella Ballalai, vice-presidente da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações), idosos acima de 60 anos apresentam um sistema imunológico envelhecido, que já não conseguem ter a mesma capacidade de resposta diante de uma infecção. "São um dos grupos que mais apresenta morte por complicação após contaminação por H1N1", afirma.

Estou gripado. Posso tomar vacina da gripe?

Em tempos de novo coronavírus, não. "Em situações normais, se o indivíduo não estiver com febre alta, mesmo resfriado ou gripado poderia, sim, tomar a vacina", explica Isabella Ballalai. "No entanto, diante da situação de pandemia que vivemos, é melhor aguardar 14 dias ou até que os sintomas desapareçam para se imunizar."

Pessoas com alergias podem tomar a vacina da gripe?

Sim. De acordo com Isabella Ballalai, estudos recentes comprovaram que a vacina da gripe é segura mesmo para quem tem alergia severa ao ovo —a vacina é cultivada em embriões de galinha e pode apresentar resquícios de proteína. "A quantidade é muito baixa para causar qualquer reação", afirma a especialista.

O mesmo vale para alérgicos à neomicina, um tipo de antibiótico que pode estar presente em vacinas, dependendo do fabricante. No entanto, recomenda-se que pessoas que têm reação alérgica severa ao timerosal evitem a vacina. Na dúvida, sempre consulte o seu médico de confiança para saber como proceder.

Do que é feita a vacina da gripe?

Além das cepas do vírus influenza atenuado, a vacina é composta por uma solução específica para injeções. Dependendo do fabricante, ela também pode conter uma dose baixa de antibióticos (neomicina), especialmente nos frascos que são utilizados para mais de uma aplicação para impedir a proliferação de bactérias.

Como funciona a vacina da gripe?

A vacina da gripe segue a mesma lógica de outras vacinas: ela contém algumas proteínas do vírus inativado (no caso, o influenza e alguns subtipos) que, ao entrarem em contato com as células do nosso corpo, provocam uma resposta imunológica, criando anticorpos para esse patógeno. Se o vírus tentar infectar o organismo, essa defesa é reativada por meio da memória do sistema imunológico, eliminando a ameaça antes que ela provoque a doença.

A vacina da gripe é inativada ou atenuada?

O vírus presente na vacina da gripe é inativado, ou seja, ele apresenta proteínas suficientes para gerar uma reação imunológica do corpo (produção de anticorpos), mas não é capaz de infectar o indivíduo.

A vacina da gripe é de H1N1?

A vacina da gripe contém o vírus influenza inativado. O H1N1 é um subtipo do influenza e considerado bastante perigoso —ele é conhecido por provocar complicações como pneumonia, especialmente em grupos de risco como idosos, gestantes e crianças pequenas.

Além dele, a vacina da gripe deste ano contém cepas de outros subtipos do influenza que estão circulando atualmente no hemisfério sul, como o H3N2 e mais um subtipo de influenza B. Na rede privada, a vacina comercializada é a tetravalente e inclui uma cepa a mais do vírus influenza B.

A vacina da gripe protege contra o coronavírus?

Não. A vacina da gripe protege apenas contra o vírus influenza (e alguns subtipos mais comuns). "Não há nenhuma evidência científica até agora que indique que o corpo tem uma resposta imunológica ao novo coronavírus por conta da vacina da gripe", enfatiza Isabella Ballalai.

Vacina da gripe protege contra quais vírus?

A vacina da gripe protege apenas contra o vírus influenza e seus subtipos, como a H1N1 e a H3N2. Isso é determinado após uma vigilância sanitária, que detecta quais as principais cepas estão circulando naquela temporada nos hemisférios norte e sul.

Quantas doses são necessárias?

A dose da vacina da gripe é única, mas deve ser repetida anualmente. "Isso porque a taxa de mutação do influenza é alta e, a cada ano, o mesmo vírus se apresenta de forma diferente", explica Ana Karolina Barreto Marinho.

A vacina contra a gripe tem efeito imediato?

Não. O processo de imunização se completa entre 10 e 15 dias após a aplicação da vacina e tem duração de cerca de um ano.

Quais são os efeitos colaterais da vacina da gripe?

Não há efeitos colaterais conhecidos. "A vacina é bastante segura. Ela não provoca gripe na pessoa, pois o vírus usado é inativado", afirma Elisa Miranda Aires, infectologista do Hospital Emílio Ribas e da DaVita Serviços Médicos. O que podem ocorrer são reações, mas bastante simples, como dor local, inchaço e vermelhidão.

A vacina da gripe pode dar reação?

Sim. De acordo com Isabella Ballalai, o mais comum é que o local da aplicação fique dolorido. Inchaço e vermelhidão também são comuns. Há ainda a possibilidade de febre baixa, especialmente em crianças pequenas. "Mas tudo isso deve desaparecer em até 48 horas", diz a especialista.

Sintomas gripais como febre alta, nariz entupido e dor no corpo não são sintomas de reação à vacina. "Vale reforçar sempre que a vacina não provoca a doença", afirma.

Quais são os sintomas de reação da vacina da gripe?

O sintoma mais comum é dor e vermelhidão no local da aplicação. Inchaço local também pode acontecer, bem como febre baixa, especialmente em crianças pequenas. Sintomas gripais como nariz entupido, febre alta e dor no corpo não são característicos da reação da vacina —que, vale sempre lembrar, não provoca a doença.

Por quanto tempo a pessoa que tomar a vacina estará imune?

A vacina da gripe imuniza a pessoa por, em média, um ano. Isso porque o vírus influenza tem uma alta taxa de mutação, mudando todos os anos. Portanto, a vacina precisa ser reaplicada para garantir a proteção.

A vacina da gripe é subcutânea?

A aplicação de qualquer vacina é feita de forma subcutânea ou intramuscular. Isso vai depender da orientação de cada fabricante. Os médicos, no entanto, reforçam que isso não tem qualquer influência na eficácia da vacina.

Vacina da gripe tem corticoide?

Não. Não há qualquer necessidade de se inserir corticoides na vacina da gripe. O que pode existir, dependendo do fabricante, é uma dose pequena de antibiótico para evitar contaminação por bactérias em frascos utilizados para mais de uma aplicação.

Vacina da gripe tem lactose?

A solução para injeção utilizada como veículo da vacina pode, dependendo do fabricante, conter uma pequena quantidade de açúcares, incluindo lactose. No entanto, isso não representa perigo algum: a intolerância à lactose é diferente da alergia à proteína do leite, chamada de lactoalbumina. "Além disso, a intolerância é provocada por um processo gastrointestinal, ou seja, pela ingestão de alimentos com lactose", afirma Isabella Ballalai. "O contato com o sangue não causa problemas", afirma a especialista.

A vacina da gripe é aplicada no braço?

Em adultos, geralmente sim. O profissional leva em conta o diâmetro do braço ou a massa muscular que o membro possui. Em crianças pequenas, esses indicadores costumam ser menores no braço; então, a aplicação é feita na perna.

A vacina da gripe é dolorida?

Infelizmente, a resposta é sim. Dependendo do fabricante, a orientação é que a aplicação seja feita de forma subcutânea ou intramuscular; neste último caso, ela tende a doer mais. A dor, no entanto, costuma ir embora em até 48 horas.

Saúde

Saúde