PUBLICIDADE

Topo

Taise Spolti

É de chinelo que eu vou! O uso pode melhorar circulação e diminuir as dores

iStock
Imagem: iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Taise Spolti

Taise Spolti é formada em educação física e, atualmente, estuda nutrição. Já foi fisiculturista profissional e hoje tem interesse em aliar sua rotina alimentar à gastronomia. Costuma dizer que não se satisfaz com pratos pequenos ou sabores comuns. Participou do programa ?Masterchef?, da Band, onde pode mostrar em rede nacional suas receitas.

Colunista do UOL

25/07/2021 04h00

Um ícone brasileiro, a marca Havaianas esteve entre os assuntos mais falados do mundo, na cerimônia de abertura das Olimpíadas de Tóquio, nesta sexta-feira (23), tudo por causa da grande repercussão em colocar nos pés dos brasileiros o item que todo mundo tem em casa, e que com certeza virou nosso maior parceiro no home office: o chinelo.

É indiscutível que a marca tenha grande potencial mundial, já que além de estar na abertura do evento, anunciou ser a primeira marca oficial de calçados a compor os uniformes de atletas e delegações olímpicas e paralímpicas. Em meio a tanto salto alto e sapatos apertados, o que chamou atenção foi o clássico chinelo brasileiro. Foi lindo de se ver, certo?

Na pandemia, vivemos meses intensos de reuniões e atendimentos online, nossas atividades basicamente se resumiram a ficarmos sentados, pelo menos para a população que teve que manter trabalho e estudos em casa mesmo. Mas fora isso, sabemos que a rotina de muitas pessoas, independente da pandemia, sempre foi aliada do salto alto, sapatos desconfortáveis e apertados, e mesmo os mais confortáveis sempre acabam causando desconfortos ao final do dia: pés e pernas inchados, dores na panturrilha, dores nos joelhos, e as outras reações em cadeia que se somam através disso.

Deveríamos incentivar mais o uso de chinelo na nossa rotina de trabalho. Obviamente que muitas profissões devem respeitar o padrão e EPI, mas convenhamos que muitas profissões e atuações poderiam ser mais flexíveis com o uso de calçados, incentivando a qualidade postural e laboral do colaborador, como nos casos de rotina em escritório, lojas, shoppings, atendimento ao cliente e tantas outras.

Independente de estilo ou da sua profissão (e do humor que aqui se instala, afinal esse informativo é para sua saúde), separei alguns pontos muito importantes que podem fazer você repensar —e talvez reivindicar o uso — de chinelos flexíveis na sua rotina diária, que vai além do final de turno:

  • Usar chinelo previne inchaços: sapatos apertados ou fechados dificultam a circulação tanto sanguínea quanto linfática na parte inferior do corpo. Essa redução de circulação faz com que os líquidos se acumulem e causem a sensação de inchaço. Esse inchaço, ou melhor, edema de membros inferiores, causa dor, desconforto e está associado ao aumento da pressão arterial, pois afeta o retorno venoso e também faz com que nosso coração trabalhe mais arduamente para fazer circular o sangue para que ele chegue em toda periferia do nosso corpo.
  • Usar chinelo diminui as dores da pisada, no tornozelo e nos joelhos: assim como o inchaço dos pés e tornozelo está associado ao desconforto do final do dia, sapatos apertados, de salto e fechados modificam a estrutura articular e muscular da nossa pisada. Nossos pés, ao longo de nossas vidas, vão se moldando estruturalmente para se adaptar ao tipo de sapato que usamos, causando anomalias físicas devido a esse ajuste forçado das musculaturas envolvidas na pisada. Essas musculaturas e os pontos de fixação da pisada (que estão concentradas em cinco locais diferentes nos pés) são responsáveis pelo nosso equilíbrio, marcha, contração e relaxamento de todas as musculaturas e estruturas ascendentes, ou seja, panturrilha, joelhos, coxas, posteriores de coxa, quadris, lombar. Basta uma pequena alteração de pisada ou descompensação de forças nas musculaturas e nas minúsculas articulações que existem em nossos pés para que muitas alterações posturais aconteçam como forma de adaptação, e isso causa dor ao longo dos dias e anos. Sabe aquela dor no quadril ou na lombar que você tem? Pode estar diretamente relacionado ao sapato que você usa.
  • Usar chinelos diminui as dores nas panturrilhas: chegou o fim do dia e você está com aquela dor nas panturrilhas, mesmo sem ter usado sapato apertado ou salto muito alto? Aposte então no chinelo. Ele faz você ter contato mais direto com o chão, na posição reta e livre dos ajustes articulares que mencionei acima. Essa posição reta facilita a circulação e também alongamento das panturrilhas, que podem ter ficado horas em contração constante para manter sua postura em pé e até mesmo sentado.
  • Usar chinelo é democrático: todo mundo tem um em casa e aquele xodó que usa pra tudo, para ir a praia, ao bar, ao mercado, ao passeio no final do dia ou no parque com os filhos... Independente da posição ou status social, todo mundo se iguala no quesito brasileiro de ser ao usar um chinelo (e aqui no sul é regra: usamos chinelo com meia sim).

Tirando todo humor e bom tom, espero ter ressaltado em você a necessidade de melhorar a escolha pelo sapato que você vai usar ao longo dos seus dias, como uma forma de prevenção de dores e lesões causadas pelas alterações posturais, e também como um meio de melhorar sua circulação sanguínea, linfática e dar mais um ponto a favor de sua qualidade de vida.