Casagrande fala de surto psicótico por uso de drogas: 'Via demônios'

Convidado do "Desculpa Alguma Coisa", videocast de Universa com Tati Bernardi, Walter Casagrande conta ter visto demônios durante um surto psicótico causado pelo uso de drogas.

Casagrande: "Você começa a acreditar plenamente no que está vendo. Mas a gente, no surto, não percebe isso. Não uso nenhuma substância que possa me tirar a consciência, que tire meus pensamentos. Se tem uma coisa que eu tenho muito medo na vida é de voltar a isso".

Classifico a droga como mentirosa, porque o que ela te oferece inicialmente, não vai te oferecer depois.
Walter Casagrande

O ex-jogador fala sobre o momento em que perdeu o controle. "Depois que parei de jogar, descambei. Mas foi uma evolução, usando cada vez mais. Desenvolvi uma melancolia crônica. Acordava, abria os olhos e ficava melancólico. Aí comecei a usar cocaína logo que acordei e usando durante o dia pra não sentir a melancolia".

Casagrande explica Democracia Corinthiana: 'Queríamos viver livremente'

Casagrande conta como foi sua participação em movimento importante da história do Corinthians. "Vieram me falar que era um projeto diferente, não tinha nome de democracia ainda. Mas não tinha nome porque a gente não sabia o que era democracia na prática. Coincidentemente, caiu no Corinthians caras que queriam viver livremente. Nós começamos a querer fazer nossas coisas, lutar pra ser cidadão brasileiro como todos. Assim começou a democracia Corinthiana".

Casagrande revela motivo de afastamento de Sócrates: 'História bem chata'

Continua após a publicidade

O ex-jogador fala sobre rompimento com Sócrates, seu grande amigo e colega no Corinthians. "Foi uma história bem chata. Eu estava na Globo naquele momento, na redação, ele me ligou dizendo que sabia que a Globo queria mais um cara pra comentar. Mas eles não confiavam nele, ele bebeu antes de um jogo que ele comentou e não foi legal".

Casagrande fala de confronto com álcool e drogas durante cobertura da Copa do Mundo

Casagrande conta como é estar em ambientes com acesso a álcool e drogas. "Eu fiquei num hotel na Rússia em 2018 [Copa do Mundo], que toda vez estava lotado. E lá embaixo na recepção tinha um telão enorme com bebida de graça. Na primeira fase, tinham muitos jogos, eu nem ficava lá. Quando acabou a primeira fase, eu comecei a ficar no quarto".

Casagrande sobre vício em drogas: 'Meu maior inimigo era eu mesmo'

Continua após a publicidade

O ex-jogador fala sobre a importância do amor próprio no tratamento. "Meu pior inimigo durante todo o tempo que fiquei, antes do tratamento, era eu mesmo. Ninguém me levou a nada. Ninguém me oferecia nada. Eu agia para conseguir droga pra mim. E uma das coisas que eu tive que tratar, que foi uma das mais difíceis, é gostar de mim".

Casagrande fala de namoro sem sexo com Baby do Brasil e diz que não assume relacionamento

Casagrande fala sobre relacionamentos, diz como é no amor e relembra namoro com a cantora Baby do Brasil. "Foi assim, sete meses sem sexo. Não era essa a proposta? Eu me apaixonei, ela se apaixonou, a gente queria namorar. Se cassasse, tinha sexo. Chegou um determinado momento que além da agenda, isso começou a pegar".

Casagrande conta como vício interferiu em sua vida sexual: 'Minha paixão era a droga'

Continua após a publicidade

O comentarista desmentiu fama de pegador. "Quando comecei a perder o controle, eu vivia muito louco. Todo mundo falava: 'Você devia transar pra caralho'. Não, não transava. Transava pouco. Minha paixão, meu amor, meu tesão naquele momento era a droga. Não tinha mulher. Mulher não cabia na história. Pai, mãe, minha ex-mulher, não cabiam naquela história".

Casagrande responde a nove perguntas e meia de amor no Desculpa Alguma Coisa

Íntegra

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes