PUBLICIDADE

Topo

Mapa da mina

Empreendedora cria técnica de pigmentação e, em 3 anos, já fatura R$ 20 mi

Em 2017, a empresária paulistana Natalia Martins fundou a Natalia Beauty Academy - Divulgação/ Ricardo Matsukawa
Em 2017, a empresária paulistana Natalia Martins fundou a Natalia Beauty Academy Imagem: Divulgação/ Ricardo Matsukawa

Nathália Geraldo

De Universa

21/01/2021 04h00Atualizada em 22/01/2021 11h53

Em 2015, a gerente de uma clínica estética em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, Natalia Martins, se arriscou. A funcionária que fazia a sobrancelha das clientes saiu do salão, deixando algumas à espera de retoque. Para não deixá-las na mão, Natalia fez um curso na área e as atendeu. A guinada na vida profissional começou aí.

Quase por acaso, ela descobria a atividade que se tornou base sólida para a construção de seu império de beleza: a micropigmentação de sobrancelha. "Me apaixonei pela área e por cuidar das pessoas", explica.

Dois anos depois, em 2017, a empresária paulistana fundou a Natalia Beauty Academy. A empresa já formou mais de 10 mil pessoas em cursos da micropigmentação de sobrancelha, lábios e paramédica, como reconstrução de aréolas, com técnicas nomeadas pela empresária. Natalia também tem uma linha de produtos que leva seu nome e uma rede com dezenas de clínicas de estética.

No Instagram, são mais de 2 milhões de seguidores acompanhando fotos e vídeos de procedimentos e dicas da empresária sobre como fazer os resultados durarem mais. Hoje, só atende poucas clientes, entre elas a atriz Deborah Secco e as influenciadoras Flavia Pavanelli e Lala Rudge, por exemplo. Mas como ela chegou lá?

Método próprio e filiais pelo mundo: como ela chegou lá

No final de 2016, Natalia se divorciou e voltou a morar em São Paulo com a filha, que tinha 2 anos. A micropigmentação de sobrancelha, com uma proposta de beleza natural, continuou sendo sua aposta. "Em 2017, aluguei uma sala de 30 metros quadrados nos Jardins. Hoje, tenho a Casa Rosa, que se divide entre a clínica de estética e a academia de cursos."

Reunir vários procedimentos estéticos em um lugar só, conta Natalia, fez parte de uma estratégia para virar referência no mercado de beleza. "No início, eu trabalhava só com sobrancelha. Aí, comecei a contratar equipe, capacitar os profissionais, e acabei virando referência. Então, notei que um serviço complementava o outro".

A técnica de micropigmentação criada por Natalia é a "FlowBrows" (em tradução livre, "sobrancelhas fluidas"), feita fio a fio. Ela se parece com o resultado que temos quando penteamos nossos fios da sobrancelha para cima e tem pouco a ver com a tendência de sobrancelhas marcadas.

natalia martins - Divulgação - Divulgação
Natalia Martins, que criou o Natalia Beauty & Academy, explica sucesso da empresa em cinco anos
Imagem: Divulgação

"Quando eu fazia mais fluida, com movimento nos fios, vinha uma naturalidade nunca vista. Aí eu falava que era uma coisa 'flow'", conta a empresária sobre a criação. A técnica é feita com agulhas que preenchem de forma mais precisa e delicada a região, pelo a pelo. A sessão custa a partir de R$ 1.000.

O "flow" também é cunhado para definir o método que ela aplica nos lábios das clientes, o "FlowLips", deixando a micropigmentação mais suave.

Ela transformou as alunas em seguidoras

As mulheres formadas pelo Natalia Beauty & Academy são chamadas de "Natigirls". Já os homens são os "Natiboys". Eles estão espalhados pelo mundo, já que a empresa tem 70 unidades, com filiais em Dubai, Estados Unidos, Itália, Suíça, Portugal. A empresária também criou um símbolo para atrelar à marca: o uso de pijamas.

"As pessoas medem os outros pelo que vestem, e o pijama foi uma forma de mostrar que nada tem padrão e que as alunas podem pensar fora da caixa", explica ela, que conta que o pijama é dado aos participantes durante os cursos.

Ir na contramão das tendências: "Intuição"

natalia martins - Divulgação - Divulgação
Natalia Martins, proprietária do Natalia Beauty & Academy, fala sobre expansão do negócio em 2021
Imagem: Divulgação

Natalia explica que o pijama, também usado por ela, que ainda atende algumas clientes, não foi uma criação estratégica da empresa, mas atravessou uma questão própria de autoestima. "Foi tudo intuitivo. O pijama era um jeito de mostrar para as alunas que todas são iguais e partiu de uma repulsa minha aos padrões, porque eu sempre fui muito refém de padrão de beleza, de magreza."

Faturamento na quarentena e expansão

A necessidade de isolamento social devido à pandemia, que comprometeu o trabalho de milhares de profissionais da beleza no Brasil e no mundo, não foi um empecilho para o crescimento da marca. Natalia se adaptou e lançou cursos virtuais. "Logo que fechou tudo, eu disse que não ia ficar parada. Fui à academia para gravar cursos todos os dias. Só de março até agora, com isso, faturamos R$ 5 milhões". O curso virtual para aprender a técnica "FlowBrows microblanding" custa R$ 3.500.

A empresa fechou 2020 com o faturamento de R$ 20 milhões. "Dobramos o valor, e estamos em uma ascensão muito grande. Porque ainda temos os produtos que vendemos, que podem agregar muito à marca". A empresária se refere à "NBeautyA", que comercializa os pigmentos, as lâminas e agulhas de aplicação da micropigmentação, e até artigos de papelaria com o logo da empresa.

A manutenção do processo de expansão está entre as metas para 2021, diz Natalia, mesmo durante a pandemia. Em janeiro, ela parte para a Colômbia. Depois, pretende visitar Orlando, Lisboa, Madri e Londres até junho. "Funciona assim: damos o curso primeiro, depois começo a identificar quais alunas se desenvolveram mais. Aí, faço convite para ela ser filiada, para levar nossa marca para fora. Então, monto a unidade. Em contrapartida, elas pagam uma mensalidade para nós", explica, sem no entanto revelar o valor.

Entre os planos, também está abrir lojas no formato "beauty express" e se tornar uma marca mundial de cosméticos, aparelhos e maquiagens para 2022. "Quero virar uma Victoria's Secret, só que uma espécie de Natalia's Secret".

Mapa da mina