PUBLICIDADE

Topo

Universa

Jovem é obrigada a usar jaqueta sobre blusa que 'mostra muita pele' em voo

Catherine disse que ficou chocada e confusa por não poder embarcar no voo com a blusa que usava - Catherine Bampton/Reprodução via News.au
Catherine disse que ficou chocada e confusa por não poder embarcar no voo com a blusa que usava Imagem: Catherine Bampton/Reprodução via News.au

De Universa, em São Paulo

14/01/2021 15h02

Catherine Bamford, de 23 anos, ficou chocada e confusa depois de ser informada ontem que não poderia embarcar no voo da companhia aérea Virgin Australia porque a blusa que usava "mostrava pele demais" e o piloto se recusou a aceitar a mulher dentro do avião com a peça. A jovem só pôde embarcar após colocar uma jaqueta em cima da blusa considerada inadequada. A empresa informou que está realizando uma "revisão do incidente" para entender as circunstâncias do caso.

Segundo o site News.au, a mulher esperava para embarcar no voo VA1447 saindo de Adelaide com destino à Gold Cost na manhã de ontem, quando foi abordada por uma funcionária da companhia.

A mulher disse que ficou "publicamente envergonhada" com a fala da funcionária diante de outros passageiros.

"Ela [Funcionária] me disse na frente de todos que o piloto se recusava o meu embarque no avião por causa das roupas que eu estava usando. Fiquei muito chocada e confusa porque minhas roupas não eram reveladoras."

De acordo com a jovem, a funcionária ainda questionou se ela tinha outra peça para vestir e foi solicitado que ela trocasse a blusa. Além do top, Catherine usava um tênis e uma calça de cintura alta.

"Foi tão constrangedor e humilhante. Todos os outros esperando para embarcar no avião estavam sentados lá assistindo... e você podia ver que eles estavam olhando em choque com a boca aberta."

Além da blusa, Catherine usava um tênis, calça de cintura alta - Catherine Bampton/Reprodução via News.au - Catherine Bampton/Reprodução via News.au
Além da blusa, Catherine usava um tênis, calça de cintura alta
Imagem: Catherine Bampton/Reprodução via News.au

Após trocar a peça, a estudante universitária foi questionar a funcionária sobre o que havia de "errado" com o traje dela e a resposta foi surpreendente.

"O piloto não gosta de gente mostrando muita pele. Eu perguntei a ela [funcionária] se não podia mostrar os braços e as costas e ela não sabia o que responder."

Agora, a jovem quer um pedido de desculpas do piloto e que a companhia aérea esteja ciente da situação. "Não quero que façam isso com outras pessoas porque não deveriam ser autorizados a fazer isso."

De acordo com o site da companhia, passageiros que não atendem aos requisitos da mesma podem ser impedidos de viajar até que se adequem as normas da empresa. Entre as vestimentas consideradas adequadas para o embarque estão:

  • Calçados - todos os adultos e crianças que são capazes de andar devem usar calçados adequados
  • Shorts, saia ou calças - roupas adequadas que cubram sua metade inferior [do corpo]
  • Uma camisa (camisetas são aceitáveis)

Um porta-voz da Virgin Australia declarou que as diretrizes de vestimentas da companhia aérea são semelhantes às de outras empresas locais.

"As diretrizes de vestimenta em nossas aeronaves são semelhantes às de outras companhias aéreas aqui na Austrália e a grande maioria das [pessoas] que voam conosco as cumpre ou as supera. Como a companhia aérea mais amada da Austrália, sempre foi nossa intenção que aqueles que viajam com a Virgin Australia se sintam bem-vindos e tenham uma viagem confortável."

E completou: "Estamos realizando uma revisão do incidente e, embora nenhuma reclamação formal tenha sido recebida até o momento, tentamos de forma proativa entrar em contato [com a mulher] para entender melhor o que aconteceu".

Universa