PUBLICIDADE

Topo

Universa

Bolsa estoura durante exame da ordem e mãe concilia prova com contrações

Resultado da prova sai em dezembro e Brianna se orgulha do esforço para terminá-la - Brianna Hill/Cortesia ao NY Times
Resultado da prova sai em dezembro e Brianna se orgulha do esforço para terminá-la Imagem: Brianna Hill/Cortesia ao NY Times

Colaboração para Universa, em São Paulo

13/10/2020 09h36

Graduada em direito neste ano, Brianna Hill pretendia fazer os exames para a ordem dos advogados dos EUA, no mês de julho. Mas, por conta da pandemia do novo coronavírus, a data do teste foi adiada para 5 e 6 de outubro, duas semanas antes do dia em que a mulher de 28 anos planejava o parto de seu filho.

Mesmo na 38ª semana de gestação, Brianna sentou em seu escritório para começar o exame pela internet. Com 45 minutos de prova, no entanto, ela passou a sentir-se diferente. O pensamento, como ela contou ao jornal New York Times, logo veio: "Tomara que não seja a bolsa rompendo". Mas alguns minutos depois, ela se levantou e constatou que era exatamente isso que estava acontecendo.

Brianna logo contatou sua parteira, que afirmou que ela ainda tinha um pouco de tempo antes de entrar em trabalho de parto. Dessa maneira, mesmo com o bebê quase chegando e com o início das contrações, a grávida decidiu fazer a segunda parte do exame antes de ir para o hospital.

Após terminar o teste, na noite dia 5, Brianna foi ao hospital para dar à luz ao seu filho Cassius. A manhã seguinte, contudo, não foi de repouso. Determinada, ela pediu ao marido que cuidasse do bebê e deu início a fase final do exame direto de seu quarto na maternidade.

"Obviamente, eu realmente espero ter passado [na prova], mas eu estou mais que orgulhosa por aguentar e ter chegado até o final", disse Brianna para o site jurídico Above The Law. O resultado do exame será divulgado em dezembro.

Universa