PUBLICIDADE

Topo

Transforma

Mulheres protagonizam um mundo em evolução


Transforma

Bruna Linzmeyer ironiza comentário lesbofóbico: 'Eu sou anormal'

Bruna Linzmeyer abraçou comentário lesbofóbico - Reprodução/Instagram @brunalinzmeyer
Bruna Linzmeyer abraçou comentário lesbofóbico Imagem: Reprodução/Instagram @brunalinzmeyer

De Universa, em São Paulo

20/08/2020 09h51

Ontem foi o Dia do Orgulho Lésbico e, ainda assim, Bruna Linzmeyer foi vítima de um comentário lesbofóbico. A atriz reagiu com ironia ao ataque e postou em seu Instagram uma foto com filto dizendo "Eu sou anormal".

A página da Mídia Ninja na rede social, para homenagear a data, resgatou um vídeo antigo de Bruna em que ela fala sobre a importância de se assumir. Nos comentários, um seguidor disse que "cada um faz o que quer da vida", mas "não acha normal".

Em resposta, além de ironizar o comentário com fotos em que ostentava o título de anormal, a atriz resgatou um vídeo antigo em que fala sobre abraçar a anormalidade. "Ser normal é alguém que se incomode com a presença de duas mulheres se amando", disse ao afirmar que, então, prefere ser anormal.

No vídeo, Bruna cita uma frase do ator canadense Shawn Ahmed — gay e muçulmano: "Orgulho Queer é me recusar a sentir a vergonha que o outro está sentindo de mim, da minha presença e da minha atitude".

Enfrentamento ao preconceito

Nos stories do seu Instagram, Bruna afirmou que sua forma de encarar a lesbofobia é apenas uma das saídas, e que cada pessoa LGBTQ+ pode encontrar seu próprio modo.

"Tem muitos jeitos de a gente construir nossas existências, de a gente se cuidar enquanto LGBTQIs, cuidar da nossa saúde mental, dos nossos amores e da nossa criatividade. O que eu percebo, falo, provoco é uma das perspectivas e possibilidades possíveis", explicou.

"Se usem do que há no mundo, encontrem seus próprios significados, inventem novas coisas, novos jeitos", aconselhou.

Transforma