PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Lingam: conheça a massagem para o pênis que beneficia o prazer feminino

Sexo, casal, romance - iStock
Sexo, casal, romance Imagem: iStock

Heloisa Noronha

Colaboração para Universa

18/07/2020 04h00

No idioma sânscrito, Lingam quer dizer "coluna de sustentação" ou "bastão de luz". Na prática do Tantra, que consiste em uma série de escrituras com condutas para desfrutar o sexo em toda a sua plenitude, trata-se de uma massagem exclusiva para o pênis. Se surgiram na sua mente os movimentos repetitivos da masturbação masculina, esqueça. Lingam vai além de qualquer estímulo convencional.

O que a Lingam tem de diferente? Assim como a Yoni, que é 100% direcionada à vulva e promete toques e sensações distintos dos vivenciados no sexo "tradicional" (não tântrico), essa massagem é feita em toda a região genital masculina: púbis, períneo, escroto, corpo esponjoso e glande. Na sessão, são trabalhadas outras manobras às quais o corpo não está acostumado - ou seja, sair do padrão repetitivo e até meio mecânico de expor e cobrir a cabeça do pênis.

Além de proporcionar uma nova perspectiva de sensibilidade e expansão de prazer ao homem, a Lingam pode atuar como ferramenta importante para auxiliar no processo de cura de disfunção erétil, ejaculação precoce e ejaculação retardada. Com atenção dedicada também à respiração, o homem aprende a sustentar por mais tempo a ereção e até a ter orgasmos "secos" - aqueles em que não há ejaculação, mas o prazer é intenso mesmo assim. Aliás, vale ressaltar que o objetivo não é gozar, mas manter o pênis ereto e estimulado por um período maior. O resultado é uma espécie de reeducação na maneira de transar.

A prática pode ser muito vantajosa para as mulheres já que, com a maior durabilidade do tempo de ereção, o sexo tende a demorar mais, o que aumenta a possibilidade de a mulher vivenciar um orgasmo vaginal. Há probabilidade, ainda, de a parceira gozar antes do homem, em vez do que ocorre de praxe. A ansiedade masculina também é melhor elaborada, facilitando a conexão entre os dois.

Como funciona, na prática?

Em geral, a massagem Lingam é ensinada para homens e/ou casais em cursos de sexo tântrico. Porém, você pode fazer no parceiro seguindo alguns preceitos básicos. Primeiro é preciso besuntar as mãos com lubrificante ou óleo de coco que, segundo especialistas, por ter base vegetal não prejudica as mucosas e facilita bastante o deslize. Suba uma das mãos ao redor do pênis, seguida da outra fazendo o mesmo movimento para cima algumas vezes. Após alguns minutos, inverta e movimente as mãos para baixo, também da mesma forma, uma seguida da outra. É importante que a todo momento uma das mãos esteja em contato com o pênis. Depois, segure-o com uma das mãos e faça um movimento suave de sobe e desce. Com a outra mão bem lubrificada, você vai estimular a glande fazendo movimentos circulares com a palma em formato de concha, tocando-o somente assim. Em alguns momentos você pode "abraçar" a glande sutilmente com essa palma da mão, mas não deixando de movimentá-la. A ideia é não repetir os movimentos-padrão da masturbação; inclusive, o pênis pode ficar flácido durante a sessão, que pode durar mais de uma hora. O ideal, ainda, é fazer a Lingam unto com a massagem Sensitive, outra técnica do sexo tântrico que consiste em toques sutis com as pontas dos dedos por todo o corpo do par: períneo, testículos, parte interna das coxas e por aí vai.

Fontes consultadas: Deva Geeta, terapeuta tântrica, de São Paulo (SP); Patrícia Corrêa Arouca, psicóloga e sexóloga pós-graduada em terapia sexual pelo CESEX (Centro de Sexologia de Brasília), no Distrito Federal, e consultora da plataforma Sexo Sem Dúvida e Tiago Brumatti, terapeuta tântrico e diretor do Paraíso Tantra - Centro Especializado em Massagem Tântrica, em São Paulo (SP).

Sexo