PUBLICIDADE

Topo

Experimenta

Nossos repórteres passam pelas mais diversas experiências e contam como foi


Cozinhando com Anitta: como uma receita mostra meu despreparo no isolamento

Eu cozinhando com Anitta no home office para combater a propagação do coronavírus - Laura Reif/UOL
Eu cozinhando com Anitta no home office para combater a propagação do coronavírus Imagem: Laura Reif/UOL

Marcos Candido

De Universa

19/03/2020 16h05

A Anitta ensinou a milhares de seguidores como preparar um almoço vegano em uma transmissão no Instagram nesta quinta (19). Como o UOL me mandou para home office para evitar a propagação do coronavírus, fui um dos participantes da aula. Acordei, vi a lista de compras, fui no mercado, voltei, liguei o fogão e descobri muitas coisas comuns entre mim e ela. Acima de tudo, percebi como estou despreparado para um hipotético colapso da sociedade humana.

Antes de nos aprofundarmos nas questões psicanalíticas, vamos aos ingredientes anunciados pela chef Lorena Abreu para a live da "Casa da Anitta". As duas fizeram a refeição ao vivo para mais de 20 mil pessoas.

Ingredientes

1 Abobrinha
1 Cenoura
1 Macarrão tipo bifum ou outro de sua preferência
1 Brócolis pequeno
2 Tomates maduros
5 Tomates cereja
½ pacote de mix vegetais (repolho roxo, repolho branco e cenoura)
3 Dentes de alho
Cogumelos frescos (shitake e cardoncello)
Alho poró desidratado
Molho shoyu
Amêndoas laminadas
Ervas secas e especiarias que você tiver
Sementes de gergelim ou o que você tiver em casa
Azeite ou óleo de coco
Sal Marinho

A chef manteve segredo sobre o que seria preparado e recebeu críticas sobre a complexidade dos ingredientes. Eu não sou uma pessoa conhecida pela habilidade gastronômica, mas sei que em muitas receitas há itens que podem ser substituídos e outros acessíveis apenas a quem vive em uma mansão.

Como sou do Sacomã, na zona sul de São Paulo, e tenho hábitos mais simples, descartei alguns ingredientes e percebi que existiam itens que eu e Anitta nem sequer sabíamos reconhecer.

Anitta, por exemplo, não sabia o que era "aquele negócio roxo" que deveria ser refogado em uma frigideira. Era repolho. Ok, essa eu sabia, mas tudo bem: também tive dúvidas semelhantes.

Ao vivo, a chef Lorena disse que seria usado alho poró desidratado. Confesso que nunca tive certeza do que é um alho poró, ainda mais na versão sem água.

Segundo uma colega, era possível substituí-lo por aipo, que, de acordo as imagens geradas pela busca do Google, são dois vegetais bem parecidos. Por fim, a chef disse que, caso não houvesse os dois, era possível usar cebola roxa. Esse item tinha na minha cozinha e sabia bem o que era.

Alguns dos ingredientes para cozinhar com Anitta no Instagram - Laura Reif/UOL - Laura Reif/UOL
Alguns dos ingredientes para cozinhar com Anitta no Instagram
Imagem: Laura Reif/UOL

Nem levei a sério outros pedidos. Troquei o "sal marinho" por sal de cozinha convencional. Anitta usou sal do Himalaia. Se pimenta-do-reino e orégano são considerados como "especiarias", então eu sou o próprio capitão da Companhia das Índias Orientais.

Acrescentei um monte de pimenta-do-reino antes de Anitta perguntar se a receita poderia ser menos picante para não estourar o "cu de pimenta". A chef disse que o preparo pode ser adaptado e que cada um pode se virar como quiser. Foi o que eu e Anitta fizemos.

Primeira etapa

Para ganhar tempo, aqueci o forno a 180 graus e coloquei uma panela com água para ferver no fogão. Depois, eu e Anitta picamos a abobrinha em rodelas e a colocamos em uma travessa. A seguir, piquei a cebola roxa e cortei cinco tomates cereja ao meio e acrescentei à travessa.

Joguei a pimenta do reino, orégano, sal, azeite e misturei tudo com as mãos. Anitta ficou com um pouco de nojo de misturar a abobrinha com as mãos, mas eu e ela organizamos o layout da receita e colocamos a travessa no forno a pouco mais de 200 graus.

Segunda etapa

Na segunda etapa, eu e minha amiga Anitta pegamos os cogumelos. Só pude comprar "cogumelos de Paris", o clássico, igual ao do Super Mario World. A dica é raspar os cogumelos ou esmagá-los com uma faca para desfiá-los até parecer com frango desfiado.

Coloquei azeite em uma frigideira e refoguei os cogumelos. Logo depois, tirei os cogumelos da panela e deixei reservado. Foi a hora de acrescentar o pacote com o mix de legumes (cenoura, couve-flor, brócolis e repolho) na frigideira com mais um pouco de óleo. Agora, vamos ao macarrão.

Lembra aquela água fervendo no fogão? Acrescentei o macarrão e um pouquinho de sal. Não era do tipo bifum, mas parafuso. Anitta e a chefe optaram pelo bifum, mesmo, mas até agora eu sequer tinha entendido qual a era a receita e comeria o macarrão que estivesse ali disponível. "Pode ser miojo?", perguntou Anitta. A chef disse que, sim, poderia ser miojo. Se eu soubesse, já teria comprado um miojo mesmo e facilitado minha vida (a da Anitta parecia resolvida).

Pratos prontos. Até que ficaram bonitos. - Laura Reif/UOL - Laura Reif/UOL
Pratos prontos. Até que ficaram bonitos.
Imagem: Laura Reif/UOL

Depois de cozinhar e escorrer a água do macarrão, fui instruído a colocá-lo na frigideira junto ao mix de legumes e cogumelos. Acrescentei o molho shoyu e fiquei mexendo a frigideira.

"Você já deve ter descoberto qual é a receita", gritei para a minha esposa no outro cômodo. "Cara, isso tudo é para fazer UM YAKISSOBA?", questionei. Sim, é só um yakissoba. Mas não se esqueça das abobrinhas no forno.

Abobrinhas prontas

Depois de uns 40 minutos, eu, Anitta e a chef Lorena retiramos as abobrinhas do fogão. Elas estavam macias e enrugadas. Meu almoço, um yakissoba com abobrinhas no forno, estava pronto.

Não usei vários dos ingredientes previstos e alguns nem foram pedidos. Como disse, ignorei alguns como as "amêndoas laminadas", termo que me parece mais com uma fórmula de xampu.

O que eu aprendi

Nós, brasileiros, estamos habituados a receber informações via live de grandes personalidades. Mas o que aprendi cozinhando com Anitta foi diferente.

A pandemia do coronavírus mostra que estamos acomodados e com dificuldade de adaptação. Eu, por exemplo, nunca tinha feito um yakissoba, o que é um motivo de constrangimento. Ele sempre apareceu pronto no meu prato, e já comprei vários com cupom de desconto em aplicativo de comida. Inclusive, muitos dos entregadores e cozinheiros permanecem nas ruas, sob risco de contrair uma doença que já mata a nós, brasileiros.

O que quero dizer é que senti na pele que milhares de pessoas compartilham suas habilidades para manter a vida como ela é. Agora, recluso em casa devido a um vírus vilão microscópico, entendi que a conexão entre nós está sobre alicerces mais frágeis do que parecem — e que é preciso dar mais valor ao próximo e a seus talentos. Por que, se depender mim...

Se minha abobrinha ao forno e meu yakissoba ficaram bons? Com a palavra, minha esposa. "A Anitta salvou meu casamento!", ela disse. É verdade, ela disse isso mesmo. E ainda fez esse relato para a minha chefe. Meu almoço ficou gostoso. Já o da Anitta não sei. Eu quero agradecer a mim mesmo.

Experimenta