PUBLICIDADE

Topo

Transforma

Mulheres protagonizam um mundo em evolução


Jovem do Rio é selecionada para participar de reunião sobre mulheres na ONU

Fabiana Herculano - Arquivo pessoal
Fabiana Herculano Imagem: Arquivo pessoal

Stella Borges

De Universa, em São Paulo

20/02/2020 14h23

Fabiana Herculano disse que sempre foi "muito feminista" e, desde a adolescência, se dedicou a liderar projetos de cunho político. Hoje, aos 22 anos, a estudante de direito foi uma das selecionadas para participar de sessão do CSW (Commission on the Status of Women), órgão da ONU (Organização das Nações Unidas) dedicado à promoção da igualdade de gênero e ao empoderamento da mulher, que ocorrerá em março.

"Fiz o processo seletivo em dezembro e fiquei sabendo (do resultado) no comecinho de janeiro. Foi super inesperado porque eu fiz sem muita esperança. Afinal, é a ONU né?", explicou a moradora de Taquara, no Rio, em conversa com Universa.

Segundo Fabiana, as análises para a seleção envolveram currículo, motivação pessoal e profissional e a proposta do artigo a ser desenvolvido — a dela foi falar sobre desigualdade de gênero e tributação.

Filha de uma diarista e um pedreiro, Fabiana contou que sempre sonhou em se engajar na luta a favor da educação e dos direitos das mulheres. "Com a idade fui percebendo a importância de tomar atitudes concretas, mesmo que pequenas, em prol do que eu acreditava. Daí comecei a militar politicamente e desenvolver projetos na minha comunidade", diz.

Ainda no ensino médio, quando estudava no Colégio Dom Pedro II, desenvolveu com a ajuda de outros estudantes um projeto de monitoria de alunos.

"Eu e meus colegas percebemos que havia um gap de desempenho entre os alunos cotistas e os não cotistas, o que levava à evasão escolar. Aí a gente se organizou para que os alunos com melhor desempenho em determinada matéria dessem monitoria aos que tinham desempenho inferior. Eu dava sociologia e história", relembra.

Graças ao projeto, foi selecionada para participar English Immersion Program, da Embaixada Americana, e passou uma semana em Brasília junto com outros jovens com atuação destacada em suas comunidades.

No ano passado, a estudante foi selecionada para fazer parte da formação do RenovaBR, que se define como uma escola de formação de novas lideranças — o apresentador Luciano Huck é um dos apoiadores.

"Através do RenovaBR, fundei e hoje coordeno a primeira Biblioteca Comunitária de Jacarepaguá. A iniciativa foi um sucesso, a comunidade se engajou no projeto e, no mês de janeiro, fechamos temporariamente as atividades para remanejar o acervo para um espaço ainda maior e catalogar todos os livros para desenvolver um app para controle de empréstimos e doações. Estamos, ainda, estudando a viabilidade da implantação de um pré-vestibular comunitário junto à biblioteca", diz.

Vaquinha para ir a Nova York

Para conseguir custear a viagem para participar da sessão do CSW, Fabiana está fazendo uma vaquinha na internet: ela quer arrecadar R$ 13.340 para pagar os custos do pacote, das passagens, visto e cobrir gastos como transporte e educação na cidade.

"Graças a Deus a gente já conseguiu comprar a passagem de São Paulo para Nova York e de Nova York par São Paulo, pagar o pacote e tirar o meu visto. Agora o que está faltando é dinheiro para eu ficar efetivamente lá e a passagem do Rio para São Paulo, que é de onde vai sair o meu voo".

Transforma