Topo

Transforma

Mulheres protagonizam um mundo em evolução


Australiana diz que foi discriminada em aeroporto por roupa "inapropriada"

A australiana Serah Nathan - Reprodução/Facebook
A australiana Serah Nathan Imagem: Reprodução/Facebook

De Universa, em São Paulo

07/11/2019 10h30

Serah Nathan, uma australiana de 33 anos, acusou funcionários da linha aérea Jetstar de discriminação após ouvir deles que suas roupas eram "inapropriadas" e que ela não podia sentar no colo do seu namorado no Aeroporto de Sydney.

Segundo o site News AU, Nathan estava prestes a voar de volta para a sua cidade, Melbourne, após visitar o namorado, com quem tem um relacionamento à distância. Os dois esperavam pelo voo no portão de embarque quando um funcionário da Jetstar se aproximou deles.

"Eu estava sentada nos joelhos dele, e estávamos apenas conversando. Então um cara uniformizado chegou e disse que eu precisava me sentar em uma cadeira, porque 'havia crianças por perto'", contou ela.

"Eu e meu namorado não vimos criança nenhuma, e ficamos espantados com o seu pedido, e com a suposta relevância de como eu estava sentada", completou ainda.

Quando Nathan se recusou a mudar de lugar, o funcionário se afastou e retornou pouco depois, com uma gerente. "Ela reiterou que havia crianças ao nosso redor, e disse: 'Você fica aí cavalgando o seu namorado, e está desrespeitando as famílias que estão aqui'", contou.

A australiana negou que era isso que estava fazendo. "Eu não estava tratando o aeroporto como um clube de striptease", comentou.

Discriminação racial

Nathan disse que a reclamação sobre suas roupas veio pouco depois deste primeiro contato com os funcionários da Jetstar. "Eles disseram que minha calça de moletom e blusa cropped, combinada com sutiãs de corrida, eram inapropriadas para um voo", comentou.

A australiana, que tem parte da família originada no Sri Lanka, acredita que o caso pode ter sido influenciado pelo racismo. "Eu notei que havia uma mulher branca a poucos metros de nós com um vestido curto e justo, e ninguém estava dizendo nada a ela", disse.

A Jetstar questionou as acusações de Nathan, dizendo que "não tolera qualquer tipo de discriminação", e que o time de funcionários "nega que tenha se comportado da forma como ela descreveu".

Atendimento ao cliente

Uma vez em Melbourne, ela ainda entrou em contato com a Jetstar, buscando resolver o assunto de forma privada. Nathan compartilhou prints da conversa com o News AU, apontando trechos inapropriados.

Em uma mensagem, a funcionária do atendimento ao cliente elogia as fotos que Nathan enviou para mostrar a roupa que estava usando na ocasião do incidente. "Eu acho que você é muito bonita, e o seu namorado tem sorte de tê-la ao lado dele", escreveu ela.

"Eu entendo que você e ele não estavam fazendo nenhum tipo de atividade sexual [no aeroporto], mas creio que este tipo de linguagem corporal deve ser mantida em um espaço privado", completou a funcionária, se referindo ao fato que Nathan estava sentada no colo do namorado.

Sobre a interação de Nathan com o atendimento ao cliente, a Jetstar se desculpou: "Pedimos perdão a Serah pela forma como o seu pedido foi atendido pela nossa representante do atendimento ao cliente. Este tipo de comportamento não está de acordo com os nossos padrões".

Transforma