Topo

Diversidade


Desenho é retirado do Youtube após princesa se tornar negra por castigo

Desenho
Desenho 'Dina e o Príncipe' do My Pingu TV Imagem: Reprodução/Twitter

De Universa

25/07/2019 13h52

Um desenho do canal My Pingu TV, dedicado ao público infantil e que tem mais de 700 mil inscritos no Youtube, foi tirado do ar após acusações de racismo. Na primeira parte da história de "Dina and The Prince" (Dina e o Príncipe), a princesa é branca, com olhos claros e cabelos escuros. Mas, após ser amaldiçoada pelo "Rei dos Céus" para se tornar "feia", ela é transformada em uma mulher negra, com os cabelos cacheados.

A transformação com cunho racista foi muito criticada nas redes sociais. Tanto, que a produção do vídeo pediu desculpa publicamente e fez uma nova versão da animação, divulgada no mesmo canal.

Vídeo com princesa que se torna "feia"

O vídeo de "Dina and The Prince", em inglês, foi publicado há uma semana no My Pingu TV e deletado após críticas. Na versão original, Dina que, inicialmente, tem a cor da pele branca e tem aparência angelical, receberia um castigo do "Rei dos Céus": se fosse falar com o príncipe, ela perderia sua beleza.

Ela resolve descumprir a ordem e após ser amaldiçoada, Dina se torna "feia". É neste momento que a personagem passa a ter a pele negra com os cabelos cacheados. O narrador do vídeo descreve que a princesa "não era mais bonita". "Seu brilho havia ido embora e seu rosto era assustador", completa.

Apesar de não estar mais no Youtube, é possível ver o vídeo abaixo:

Repercussão

Na legenda do vídeo, o usuário do Twitter ponderou que a antinegritude - parte de um pensamento racista - normaliza esse tipo de conteúdo e pode fazer com que crianças negras que são expostas ao vídeo possam começar a se odiar.

"A supremacia branca é capaz de ensinar nossos filhos a se odiarem, porque o antinegritude é normalizada em todos os níveis dessa sociedade racista. Este desenho animado do YouTube chamado 'Dina and the Prince' mostra uma mulher branca se transformando em uma mulher negra depois de ser amaldiçoada por ser 'feia'", descreveu.

"Então, esse desenho animado do YouTube chamado 'Dina and the Prince Story' está insinuando que as mulheres negras são feias. Dina (um anjo 'lindo') ama um príncipe, é proibida de vê-lo a menos que ela perca sua 'beleza', o que ela faz, e resulta em sua pele mais escura", disse outro.

"Uau, estamos fazendo racismo flagrante em 2019", pontuou outro usuário no Twitter.

Vale dizer que, dentro do Youtube, o desenho é descrito pelos criadores como "histórias para ninar", "contos de fada" e "histórias para criança".

Nova versão e resposta do canal

Após a repercussão negativa, a equipe de produção que se intitula "Equipe Fairy Tale" publicou uma nota de pedido de desculpas no canal e lançou uma nova versão, em que a princesa aparece com orelhas de duende, olhos de tamanhos diferentes e outro nariz.

"Nós pedimos desculpas. Caros espectadores: pedimos sinceras desculpas. Nós e nossa equipe de animação cometemos um grande erro. Nós garantimos que não foi intencional. Nós prometemos que isso não acontecerá novamente. Obrigado por todo o seu apoio ao nosso canal todos esses anos. Com os melhores cumprimentos. Equipe Fairy Tale Channels?".