Topo

Cabelo natural deixa apenas 4,9% das brasileiras felizes, segundo pesquisa

Próprio cabelo e pele são alvos de insatisfação entre brasileiros - principalmente entre mulheres - Pedro Cinese/Wikimedia Commons
Próprio cabelo e pele são alvos de insatisfação entre brasileiros - principalmente entre mulheres Imagem: Pedro Cinese/Wikimedia Commons

Da Universa

12/07/2019 15h33

Apenas 4,9% das mulheres se sentem satisfeitas com os fios naturais. No caso dos homens, 11,4% deles não mudaria nada nas próprias madeixas, ainda que os cuidados com pele e cabelo sejam prioridade para os brasileiros quando se fala em estética. Dos gastos totais com cosméticos, 30,1% é com xampu, 25,3% com produtos para a pele do corpo e 13,3% com os de rosto.

O levantamento foi obtido pelo Usage Care Panel da Kantar, multinacional de painéis de consumo. A metodologia usada no estudo foi a amostra online da empresa e foram registradas as experiências de 16 mil brasileiros com o consumo de produtos de personal care no último ano. Os dados coletados foram disponibilizados em primeira mão para a Universa.

A forma com a qual o público feminino caracterizou a textura do próprio cabelo no levantamento também diz algo sobre como anda a autoaceitação entre o grupo. No Brasil, 31% das mulheres dizem ter cabelo liso, 28% levemente liso, 16% ondulado, 10% encaracolado e 4% crespo. Os fios curtos e médios perdem para os longos, que ficam a frente com o número de 42%. Há contraste também na quantidade de queixas feitas a respeito dos fios naturais. Mulheres encontram em si mesmas, em média, 15 problemas capilares, enquanto os homens encontram 8.

Porém, não foram todas as expressões da pesquisa que demonstraram coisas negativas. Ainda que o nível de satisfação feminina com o próprio cabelo não seja alto, a autoestima tem conseguido, aos poucos, ganhar espaço nesse cenário e mostrar progresso, já que o número de mulheres que usa chapinha e secador tem diminuído cada vez mais.

No que diz respeito a procedimentos químicos, as cacheadas são as que menos aderem e configuram o número de 51,8%, ficando atrás dos 65,4% das lisas e dos 67,1% das onduladas. Nos últimos seis meses, 62,2% das mulheres fez algum tratamento químico nos cabelos, enquanto 13,7% dos homens realizou algum procedimento do mesmo tipo.

Pele

Quando se fala em cuidados dermatológicos, brasileiros também demonstram insatisfação de forma geral - e mais problemática, já que a maioria gostaria de ter a pele mais clara. Ainda segundo os resultados do estudo da Kantar, 9,5% das mulheres gostariam de ter pele muito mais clara do que têm, 19,3% um pouco mais clara e 6,4% um pouco mais escura. Entre os homens, 6,8% gostariam de ter pele muito mais clara, 14,4% um pouco mais clara e 6,1% mais escura.

Se o assunto for skincare, homens se preocupam muito mais com cravos e acne, enquanto as mulheres se preocupam com cravos, espinhas, olheiras, rugas e manchas. De acordo com Giovanna Fischer, diretora de marketing e insights da Kantar, a angústia do público feminino com a saúde estética do rosto tem duração consideravelmente longa. "Mulheres se preocupam com olheiras e rugas boa parte da vida adulta, enquanto os cuidados estéticos dos homens são concentrados entre os jovens que buscam soluções para cravos e espinhas", analisa.

Autoestima