Topo

Transforma

Mulheres protagonizam um mundo em evolução


Dois irmãos juntam dinheiro para ajudar crianças imigrantes nos EUA

Carter e Ben Wilsow - Kansas City/Reprodução
Carter e Ben Wilsow Imagem: Kansas City/Reprodução

da Universa

08/07/2019 14h25

Ben e Carter são dois irmãos de 10 e 8 anos, respectivamente. Apesar de não entenderem a fundo a crise de imigração nos Estados Unidos, eles decidiram tentar ajudar as crianças que atravessam a fronteira do México para os EUA.

Os dois montaram uma barraquinha para vender limonada por US$ 1 (R$ 4) aos vizinhos e colegas de escola. Todo o dinheiro arrecadado é então doado para a ONG Kids in Need of Defense (Crianças que Precisam de Proteção, em tradução livre) que fornece assistência legal para crianças imigrantes.

"Eles viram partes da história que passam o tempo todo no noticiário", diz o pai dos meninos, John Wilson, ao jornal "Kansas City". "Eu gostaria que eles pudessem vir para os Estados Unidos legalmente e viver na América sem serem forçados a ficarem longe de seus pais", pede Ben.

Centenas de crianças são detidos na fronteira por semanas sem acesso à água potável, alimentação, roupas limpas e itens de higiene pessoal, expostos em instalações precárias. "As condições de lá poderiam ser comparadas às instalações de tortura da prisão de Guantánamo: temperaturas extremas, luzes acesas 24 horas por dia, falta de cuidados médicos ou saneamento básico", revelou um pediatra que examinou crianças do centro de detenção de Ursula, no Texas.

Mesmo com parentes e outras famílias interessadas em adotá-las em solo americano, o governo não se preocupa em resolver a situação dos pequenos imigrantes detidos nestes centros. Donald Trump, presidente dos EUA, adota uma política severa de imigração, já tendo ameaçado prender milhões de imigrantes espalhados pelo território estadunidense e também reduzir a emissão de vistos a cônjuges estrangeiros não-documentados que vivem nos EUA.

Transforma