Topo

Casa e decoração

Conheça o significado de cada cor e se inspire para decorar a casa

Círculo cromático: veja como fazer as melhores combinações de cores - Divulgação
Círculo cromático: veja como fazer as melhores combinações de cores Imagem: Divulgação

Dan Brunini

Colaboração para Universa

20/06/2019 04h00

Não há dúvida de que as cores têm o poder de mexer com as emoções e de interferir no humor. Só isso já justifica a importância de eleger os tons mais adequados para apostar nos diferentes ambientes de casa.

Cada tonalidade expressa um significado, por isso, entender a força de vermelhos, azuis, amarelos, verdes e cinzas vai ajudar a conseguir o melhor resultado na sua decoração.

Verde

Viver próximo da natureza nunca foi tão importante. Essa foi uma das tendências de comportamento apresentadas em palestras, centros de pesquisas e feiras de design. Para suprir essa necessidade, o portfólio de verdes cumpre um papel sensacional dentro de casa, preenchendo os lugares de paz, sossego e aconchego. A cor atrai energia positiva aos ambientes.

Azul

Uma das cores prediletas da população mundial, é recomendada para áreas de descanso, já que emite tranquilidade. Mas é preciso tomar cuidado ao usar em espaços de longa permanência, pois o tom pode acentuar a melancolia em quem já tem essa característica.

Cinza

Há quem diga que o cinza é o novo preto na decoração. Em alta, ele vem ganhando destaque nas cartelas de tintas, em móveis e em enfeites. Se a ideia é transmitir sensações, o cinza funciona como neutralizador. Discreto e sóbrio, ele agrada quem adora os neutros e dispensa as emoções mais fortes. É uma opção que acolhe as demais cores, deixando que elas brilhem no ambiente.

Amarelo, vermelho e laranja

Formando uma paleta vibrante e cheia de energia, esses tons, que são facilmente associados a sol, sangue e fogo, transmitem dinamismo, agitam as pessoas e até aguçam o apetite. Portanto, são mais que bem-vindos em cozinhas, copas e áreas gourmet. Mas é preciso usá-los com cautela, já que podem provocar reações ruins. Enquanto o laranja pode gerar nervosismo, o amarelo resulta em distração e ansiedade.

Roxo, púrpura e violeta

Conectado ao mundo da espiritualidade e da magia, esses tons podem transmitir tristeza e introspecção. Também podem significar transformação, sendo apropriados para locais de medição. Simbolizam a harmonia entre a emoção e a razão, porém, se usados em excesso, costumam gerar depressão e melancolia.

Dicas preciosas

Tons neutros

São ótimos para espaços pequenos, porque dão a ideia de amplitude. Podem ser usados como base, em paredes, pisos e mobiliário, acompanhados de detalhes decorativos, como almofadas, tapetes, cortinas, etc. Em espaços com pouca luminosidade, as cores neutras refletem a luz e deixam o local mais claro.

Círculo cromático

Trata-se de uma tabela que reúne todas as cores, classificadas em primárias (amarelo, vermelho e azul), secundárias (laranja, violeta e verde) e terciárias (seis tons obtidos pela mistura das secundárias). A partir delas é possível compor inúmeras uniões cromáticas, desde que sigam as combinações complementares ou as análogas.

Combinações complementares

Os tons complementares ficam em posições opostas do círculo cromático. Entre si, criam composições fortes, mas certeiras. Vantagem: essa combinação é rica e dá movimento ao espaço. Convém eleger as nuances que energizam o espaço de forma individual. Desvantagem: duas cores complementares na mesma proporção podem pesar no visual da decoração. Para evitar erros, uma sugestão é escolher uma predominante e deixar a outra com menos evidência.

Combinações análogas

Tons análogos estão próximos entre si no círculo cromático. Reunidos, são harmoniosos e criam decorações confortáveis e serenas. Vantagem: é a opção perfeita para quem busca unidade visual. Desvantagem: para o visual não ficar pesado, os tons neutros podem fazer a contraposição, já que cores análogas não oferecem contraste.

Casa e decoração