Topo

Casa e decoração


Casa e decoração

Estampas inspiradas na natureza deixam a decoração cheia de personalidade

Dan Brunini

Colaboração para Universa

16/06/2019 04h00

Tecidos, papéis de parede e texturas de móveis podem levar a fauna e a flora para dentro de casa, criando um clima charmoso e com estilo. A tendência floral alegra os ambientes e tem tudo a ver com o clima quente do Brasil.

Confira, abaixo, espaços para se inspirar.

Luis Gomes/Divulgação
Imagem: Luis Gomes/Divulgação

Na opinião dos arquitetos Renato Andrade e Erika Mello, a busca pelas formas da natureza e por peças orgânicas tem sido cada vez mais constante pelos amantes de decoração. Neste apartamento, a estampa floral ganhou destaque na área social ao compor o tecido da bancada do jantar. Para não sobrecarregar o visual, a combinação foi feita com banquetas pretas.

Luis Gomes/Divulgação
Imagem: Luis Gomes/Divulgação

Apaixonada por cores, a dona deste apartamento deu carta branca para o projeto de reforma capitaneado pelo Estudio FCK. Os arquitetos Felipe Luciano e Vanessa Keiko apostaram no tropicalismo da roupa de cama, que é facilmente substituída caso a moradora enjoe da tendência. Segundo eles, o clima festivo e quente do Brasil é um grande estímulo para apostar na tendência floral e alegrar os ambientes.

Studio Camengo/Divulgação
Imagem: Studio Camengo/Divulgação

Com clima de campo, a sala de estar desta casa ganhou cortinas com tema fauna silvestre, impresso no tecido da coleção Elaphe (Casalille). Mas para os demais tecidos de estofados e almofadas, o escritório Romain Delaplace jogou com tons neutros e claros, deixando a composição harmônica e leve.

Evelyn Müller/Divulgação
Imagem: Evelyn Müller/Divulgação

O desenho do tapete sugere a presença da natureza de uma maneira bem elegante neste projeto de Luiz Paulo Andrade. Ele norteou a reforma com material natural, como madeira, pedra, algodão, linho e pele, além de usar cores que remetem a plantas.

Renato Navarro/Divulgação
Imagem: Renato Navarro/Divulgação

Destaque da varanda, o sofá com estampa de folhagens foi reaproveitado do endereço anterior, pois proporcionava emoções ao morador. Para combinar com o tecido, o ambiente recebeu móveis de madeira rústica e uma diversidade de espécies em vasos. Projeto do Studio Ió Arquitetura.

Alain Brugier/Divulgação
Imagem: Alain Brugier/Divulgação

Os tons de verde e azul aparecem com força neste apartamento assinado por Diego Revollo. O arquiteto buscou uma roupa de cama que reforçasse as cores já usadas no projeto. No quarto, a estampa de folhas combina com a cabeceira de madeira maciça natural, produzindo uma atmosfera aconchegante.

Evelyn Müller/Divulgação
Imagem: Evelyn Müller/Divulgação

Embora a estampa floral esteja em alta, Marcela Pepe usou esse tema com o intuito de colorir e dar mais aconchego para a sala íntima, usada para relaxar, receber os amigos e trabalhar. Segundo a profissional, esse papel de parede também é bem-vindo em quartos, lavabos, corredores, halls, salas de almoço, jantar e livings.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Por se tratar de um ambiente pequeno, o arquiteto Leo Shehtman elegeu apenas a parede principal da sala de jantar para receber o papel com desenho de pássaros, estampa estilizada e moderna que ele mesmo criou para a empresa Pormade. O desenho dá um ar casual à decoração.

Rogério Assis/Divulgação
Imagem: Rogério Assis/Divulgação

Segundo o arquiteto Rene Fernandes, estampas de fauna e flora aparecem com frequência na decoração desde a época da "art nouveau", quando foram usados exaustivamente. Hoje, remetem ao que é romântico e leve, como pode ser comprovado no apartamento do florista Vic Meirelles, onde há flores em tecidos e até em toalhas de mesa.

Marili Forastieri/Divulgação
Imagem: Marili Forastieri/Divulgação

O filme "Onde Vivem os Monstros" (2009) serviu de inspiração para a decoração do quarto infantil desta casa. Ele estampa o mural que dá um toque irreverente e jovem ao ambiente, proposto por Rodney Lawrence.

Denilson Machado/MCA Estudio/Divulgação
Imagem: Denilson Machado/MCA Estudio/Divulgação

Guilherme Torres sempre gostou dos estilos mais artísticos, por isso a estampa floral Marimekko (Missoni) se destaca no pufe desta sala de estar. O único cuidado sugerido pelo arquiteto é obedecer as proporções e, neste caso, o padrão apresenta uma escala grande, conferindo peso e força à peça.

Studio Camengo/Divulgação
Imagem: Studio Camengo/Divulgação

Com ousadia, poltrona, pufes, almofadas e cortina formam uma profusão de cores e desenhos no hall de entrada pensado pelo escritório Romain Delaplace. Composta por tecidos da Casalille, a ambientação tropical fica ainda mais acentuada com o mix de acessórios feitos de fibras naturais.

Alain Brugier/Divulgação
Imagem: Alain Brugier/Divulgação

Com a ideia de compensar o uso limitado de vasos, o arquiteto Diego Revollo colocou um pouco da natureza nos tecidos dos estofados. A composição complementa as plantas e o conjunto parece se fundir. Os espelhos fixados no peitoril ajudam a reforçar a incidência de luz natural, o que deixa a composição ainda mais leve e atraente.

Daniel Santo/Divulgação
Imagem: Daniel Santo/Divulgação

A presença da natureza também pode acontecer de uma forma delicada, como fez o escritório Habitat Projetos Inteligentes, que brincou com tecidos temáticos apenas nas almofadas, que são trocadas com facilidade. A dupla de arquitetos arrematou a decoração com samambaia e outras espécies em vasos.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Com a proposta de quebrar a sobriedade do quarto de hóspedes, Marcela Pepe elegeu um papel de parede bem marcante, que conversa muito com o estilo dos móveis já existentes na decoração.

Alain Brugier/Divulgação
Imagem: Alain Brugier/Divulgação

Nesta sala de jantar, o arquiteto Leo Shehtman escolheu uma forma diferente de remeter ao verde. Ele cobriu a marcenaria com adesivos estampados por pimentas e hortaliças. Segundo ele, não há regras para se render aos desenhos florais, desde que a combinação seja feita com muito equilíbrio.

Filippo Bamberghi/Divulgação
Imagem: Filippo Bamberghi/Divulgação

Do século 18, a cama pedia algo despojado para tornar o quarto mais leve. Por isso, a roupa de cama da marca Lisa Corte, adquirida em uma viagem, combinou perfeitamente com a decoração do espaço assinada pelo escritório Rene Fernandes Arquitetura.

Marili Forastieri/Divulgação
Imagem: Marili Forastieri/Divulgação

Usado nas horas de descanso e relaxamento, este ambiente idealizado por Rodney Lawrence recebeu elementos da China antiga como ponto de partida para a decoração. O papel de parede, pintado à mão, acabou se tornando a atração do espaço.

Mais Casa e decoração