Topo

Transforma

Mulheres protagonizam um mundo em evolução


Laura Dern doa mais de R$ 1 milhão para incentivar mulheres na tecnologia

AFP
Imagem: AFP

Da Universa

02/05/2019 15h45

Laura Dern decidiu financiar o novo projeto da empresa Booking.com: o Code-a-thon. O objetivo é incentivar mulheres que queiram trabalhar com tecnologia e colocar fim à diversidade de gêneros dentro da área. A atriz, que interpretou a poderosa Renata Klein na premiada série "Big Little Lies", comentou sobre a iniciativa.

"Eu realmente não sabia o que significava ser uma mulher trabalhando no mundo da tecnologia até interpretar a Renata e começar a falar com CEOs e membros de companhias do Vale do Silício. Essas mulheres muito poderosas tiverem que crescer em um mundo muito parecido com o meu, onde só existe um lugar na mesa. E é um caminho muito difícil e traiçoeiro para chegar até lá", contou a atriz, em entrevista ao "Hollywood Reporter".

Dern anunciou a doação de 350 mil dólares, o equivalente a 1 milhão e 300 mil, para financiar a educação de jovens mulheres que queiram estudar ciências, tecnologia, engenharia e matemática. Segundo pesquisa de 2018 da Consultoria global McKinsey, o público feminino representa apenas 23% na área de ciências, 19% em informática e ciência da informação e 26% em computação.

"Uma coisa é dizer para essas meninas: "Vocês deveriam entrar nesse mundo". Mas ter os recursos para isso, significa que elas podem ter apoio e nível de educação que merecem. Quando uma empresa oferece esse tipo de suporte é uma ótima notícia e todas vamos nos unir para fazer parte disso", afirmou Laura Dern.

"É muito reconfortante ver uma geração de jovens que brigam pelo seu lugar ao sol. Não acho que tivemos uma geração como essa antes. E as universidades merecem seus cérebros. Elas podem trazer uma nova mentalidade, como nenhuma outra geração fez, porque cresceram com a tecnologia muito presente", explicou. A atriz também comentou sobre a diferença salarial entre homens e mulheres. "Temos que lidar com isso diariamente. Mas essas mulheres estão recebendo apoio?", questionou.

Mais Transforma