Topo

Sexo

Academia na cama: 8 posições que são praticamente um exercício físico

Não é só gostoso: há posições sexuais que valem como exercício - iStock
Não é só gostoso: há posições sexuais que valem como exercício Imagem: iStock

Claudia Dias

Colaboração para Universa

09/03/2019 04h00

Que sexo faz bem para a saúde, ninguém discorda -- até a ciência já comprovou diversas vezes. Também não dá para negar que uma boa transa é capaz de deixar o casal tão cansado quanto uma sessão de HIIT ou crossfit.

Algumas posições, aliás, exigem tamanha resistência física, além de destreza, força e equilíbrio, que quase equivalem a um exercício físico. Listamos algumas delas para você se inspirar. 

Sentada da rainha

Exige força das pernas e requer equilíbrio. O homem deve deitar no chão ou outra superfície dura, enquanto a mulher se encaixa no pênis, em posição de agachamento. Detalhe: para facilitar o movimento de sobe e desce, ela precisa usar um sapato com salto (bem alto, de preferência), que vai servir como alavanca. A posição também pode ser feita de costas para o homem. Neste caso, o salto deve ser dispensado e, como a mulher ficará de joelho, o movimento de subir e descer vai exigir força nas coxas, quadril e abdômen. As duas versões da posição podem ser adaptadas para o sexo gay.

Carrinho de mão em pé

É um excelente treino para os braços. Em pé, o homem segura as pernas esticadas da mulher, como se fossem alças de um carrinho de mão, enquanto ela apoia os braços no chão, ficando com o corpo inclinado. Durante a penetração, ele deve segurá-la pelo quadril. Além do movimento de vai e vem, pode-se alcançar sensações diferentes quando o parceiro movimentar o quadril, como se estivesse dançando. Também vale para o sexo gay.

Leoa dominada ou cachorrinho

Requer flexibilidade e força na perna e nos braços da mulher. Lembra a posição de quatro mas, no início, tanto ele como ela devem estar de pé. Enquanto o homem penetra por trás, a mulher, com as pernas levemente afastadas e estendidas, vai projetando o tronco para a frente e para baixo, colocando as mãos no chão, ficando arqueada. Em uma versão mais "light", a parceira pode se apoiar na parede, formando um ângulo de 90º com a estrutura ao se curvar. A posição também pode ser adotada por casais homossexuais.

Cowgirl/ cowboy

A posição é uma das mais comuns e, mesmo assim, uma das que mais queimam calorias da mulher. Sentada por cima do homem, com os joelhos flexionados, ela deve fazer o movimento de vai e vem de forma moderada - nesse ritmo, é capaz de queimar entre 120 a 220 calorias em 30 minutos, trabalhando glúteos, coxas e abdômen. Para o sexo gay, quem está por cima deve se sentar de costas sobre o parceiro deitado.

Ponte

Tal qual o exercício feito nas aulas de ginástica, é indicada para quem está com o treino em dia. Com pés e mãos apoiados no chão (melhor sustentação) ou na cama e barriga para cima, deve-se erguer o quadril e esticar braços e pernas. Se o homem estiver por baixo, deve fazer a ponte e receber a mulher por cima, para penetração no estilo cavalgada. A mulher também pode ficar por baixo. No caso, quem a penetra deve estar agachado ou ajoelhado entre as pernas dela. A ponte também é boa para sexo oral e casais do mesmo sexo, pois basta apenas estar com condicionamento em dia para testar a versatilidade da posição. 

Pequena ponte

Essa variação faz o homem se esforçar mais, trabalhando bastante os seus músculos da perna. Ele deve pegar a mulher no colo e sustentá-la pelo quadril, enquanto a parceira se curva para trás, com a cabeça em direção ao solo, e apoiando as mãos para ser penetrada. 

Sexo em pé

Entre o casal hétero, parece que a posição pede esforço apenas do lado masculino, mas não é bem assim. A mulher deve trabalhar seu equilíbrio, mantendo o tronco ereto enquanto as pernas envolvem a cintura dele. É difícil? É. Mas queima-se, em média, 165 calorias em meia hora - se é que um casal consegue se manter nessa posição por tanto tempo. Casal lésbico também pode adotar a brincadeira

Charrete inclinada

Exige certa flexibilidade e pode, inclusive, ser adaptada para o sexo anal. A mulher ou o homem deve deitar de barriga para cima, elevar o tronco e se encaixar no homem - ou mesmo na cinta da parceira. Quem está ajoelhado dará sustentação para o par não cair. Nessa posição, a penetração é profunda e permite estimular a outra parte da região genital que não estiver em ação.


Fontes: Marcia de Oliveira, doutora em Ciências da Saúde e fisioterapeuta da Sexualidade do Espaço Íntimo Fisioterapia; Nelly Kim Kobayashi, sexóloga e parceira da Innuendo; Vanessa de Oliveira; sexóloga, especialista em conquista e sedução.

Sexo