Topo

Mulher negra substitui editor que pediu volta da Ku Klux Klan nos EUA

Elecia R. Dexter - Divulgação
Elecia R. Dexter Imagem: Divulgação

Da Universa

25/02/2019 15h38

Na mesma semana em que a diversidade conquistou alguns bons passos no Oscar, um pequeno jornal do Alabama, nos EUA, também avançou em direção ao combate ao racismo.

Após a publicação de um artigo no último dia 14 em que dizia que a Ku Klux Klan deveria voltar à ativa, Goodloe Sutton será substituído no cargo de editor do jornal Democrat-Reporter por Elecia R. Dexter, uma mulher negra.

O artigo causou comoção entre partidários democratas e republicanos pelo país e senadores, como Doug Jonas, pediram a renúncia de Sutton - que também é dono da publicação. Questionado sobre seu "apelo" por uma "limpeza de socialistas e comunistas", o ex-editor ainda justificou dizendo que a KKK só foi "violenta quando foi necessário" contra negros, judeus e mais grupos fora da comunidade branca norte-americana.

Elecia diz em enttevista a CNN que chegou o momento "crucial para o jornal" e que a publicação seguirá por uma nova direção. 

Diversidade