PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

Ícone gay, Martina Navratilova é criticada por fala transfóbica no esporte

Martina Navratilova rebate bola durante partida de tênis - Darren England/Getty Images
Martina Navratilova rebate bola durante partida de tênis Imagem: Darren England/Getty Images

Da Universa

17/02/2019 15h27

Nove vezes campeã de Wimbledon e ícone da causa gay, Martina Navratilova surpreendeu os fãs ao atacar a permissão da entrada de mulheres trans em competições femininas. Em um artigo para o jornal "The Sunday Times", a ex-tenista alega que estas atletas têm "vantagem".

Após um comentário semelhante em seu Twitter, em dezembro, a ex-atleta disse que pesquisou sobre o tema e suas conclusões continuam as mesmas e ainda mais fortes. "É insano e desleal. Fico feliz em falar com mulheres trans da forma que elas preferirem, mas eu não gostaria de competir contra elas. Não seria justo", diz.

A fala de Matina teve imediatas reações da comunidade trans, como da ONG Trans Actual britânica. "Estamos devastados por descobrir que Martina Navratilova é transfóbica. Se as mulheres trans levam vantagem no esporte, por que elas não estão ganhando medalhas de ouro em todos os lugares? Porque mulheres trans não têm vantagem. Perceba as mudanças que o estrogênio faz com o corpo", diz o tuíte da organização.

Atletas trans no Brasil

Por aqui, já houve polêmica semelhante após inclusão de Tiffany Abreu no quadro de atletas femininas no vôlei nacional e em competições importantes, como a Superliga. A presença de uma atleta trans foi duramente criticada por ícones da modalidade, como Ana Paula. 

Diversidade