PUBLICIDADE

Topo

Moda

Depois de blusa "blackface", Gucci anuncia plano para aumentar diversidade

Blusa da Gucci que foi alvo de críticas por fazer "blackface": depois do episódio, marca criou estratégia pela diversidade - Reprodução/Twitter
Blusa da Gucci que foi alvo de críticas por fazer "blackface": depois do episódio, marca criou estratégia pela diversidade Imagem: Reprodução/Twitter

Da Universa

16/02/2019 19h42

Uma semana depois de a grife italiana Gucci lançar uma blusa e ser acusada de "blackface"  -- termo que remete a uma antiga prática de pintura facial com carvão em atores brancos, para representar personagens afro-americanos de forma, muitas vezes, pejorativa --, a marca anunciou uma iniciativa para aumentar a diversidade entre funcionários e chefes.

A ideia, a princípio, é aumentar as contratações de pessoas negras, principalmente em postos de chefia.  Um segundo passo é aumentar o investimento em educação, ou seja, fazer cursos, treinamentos e palestras para sensibilizar os funcionários quanto à importância de ter pessoas de diferentes raças, etnias, entre outras características, trabalhando juntas.

Outra proposta é a criação do cargo de diretor de diversidade e inclusão, em âmbitos global e regional. Há ainda o plano de criar um intercâmbio para funcionários e um programa de bolsa de estudos de 12 meses para pessoas talentosas que ainda não tiveram oportunidade de crescer dentro da indústria da moda.

Sobre o episódio da blusa que aludia ao "blackface", o CEO e presidente da Gucci, Marco Bizzarri, afirmou que tem "total responsabilidade pelo incidente, que expôs deficiências em nossa estratégia para incorporar a diversidade e a inclusão em nossa organização e em nossas atividades".

Moda