PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Ela vende cursos de "kung fu vaginal" e promete transformar sua vida sexual

Kim Anami, treinadora sexual - Reprodução/Instagram/kimanami
Kim Anami, treinadora sexual Imagem: Reprodução/Instagram/kimanami

Ricardo Ribeiro

Colaboração para Universa

29/08/2018 04h00

“A maioria das mulheres tem vaginas entorpecidas e com baixo funcionamento. Você pode atirar bolas de pingue-pongue com sua vagina? Se você não puder, não está sozinha. 99,9% das mulheres não dominam essa habilidade essencial da vida. Depois disso, você terá mais (e melhores) orgasmos e poderá fazer com que seu homem ejacule (ou não!) com o poder de sua vagina. Você pode até aprender a ejacular!”.

Esse é o texto de apresentação de um curso on-line de oito semanas de "kung fu vaginal", que promete “fortalecer e tonificar a vagina e turbinar seus orgasmos”, desenvolvido por Kim Anami, uma britânica de 38 anos, que se apresenta como treinadora sexual e de relacionamentos. 

Veja também

“Kung fu, que você conhece como arte marcial, significa o estudo intenso para desenvolver o domínio de algo. Tornar-se mestre. Em essência, o objetivo do curso é tornar a vagina tonificada e forte, como qualquer outro músculo que você trabalha na academia”, explica Anami.

Anami diz estudar Tantra e Taoismo desde os 22 anos. Embora não revele detalhes, a treinadora indica que o "kung fu vaginal" reúne exercícios derivados do pompoarismo e séries que trabalham a musculatura pélvica como um todo.

“Muitas mulheres têm vaginas muito fracas. A força vaginal é muito subvalorizada em nossa cultura. A arte do disparo de bolas de pingue-pongue com a vagina, por exemplo, é desconhecida no Ocidente. No entanto, em países asiáticos é um esporte popular. No Ocidente, até há alguma prática dos exercícios, em especial para problemas no útero e incontinência urinária, mas não é o suficiente e muitas praticantes contam que não atingem os resultados pretendidos”, afirma.

A post shared by Kim Anami (@kimanami)

on

Anami garante que as mulheres que fazem o curso tornam-se capazes de atirar bolas de pingue-pongue e até mover móveis, mas o principal é a melhora da atividade sexual, com a capacidade de ter todos os tipos de orgasmo vaginal possíveis (ponto G, cervical, entre outros) e controlar o momento da ejaculação do parceiro, com o movimento da vagina.

“Se uma mulher é desconectada de sua sexualidade e de sua vagina, ela está operando em grande desvantagem. Em todo o mundo, as mulheres sofrem com a condição debilitante de não terem prazer sexual suficiente. Quando falo de vaginas que atiram bolas de pingue-pongue, abrem garrafas de cerveja e ganham recordes mundiais, essas não são exceções selvagens para o que as vaginas podem fazer. Toda mulher pode fazer essas coisas”, diz.

Brasileira que fez o curso conta como funciona

A advogada brasileira Daniele, 34 anos, fez o curso on-line no ano passado por US$ 1.000. “Você, realmente, aprende a controlar melhor e fortalece a musculatura da vagina. Algo que melhorou o sexo. Você movimentar ali e interagir com o pau do cara, ele delira. E passei a sentir mais também. Mas tem muito exagero na propaganda”, conta.

“Não fiz o curso para isso. Queria me conhecer melhor e experimentar. Mas, pelo menos comigo, não houve um aumento absurdo no número de orgasmos e ainda não estou disparando objetos e quebrando as paredes. Vai ver preciso exercitar mais”, completa, rindo.

Segundo Daniele, há aulas que envolvem meditação e uma mistura de filosofias orientais, mas há, também, um bom aprendizado sobre o funcionamento do corpo e muitos exercícios práticos.

“Tem movimentos que são como exercícios localizados de academia, só que voltados para a pélvis. Outros são bem pompoarismo, mesmo. Você começa introduzindo e movimentando o ovo de jade no canal vaginal. Depois, são exercícios em que você introduz o ovo de jade e dele sai um fio em que são presos outros objetos. Aí, tem que levantar os objetos com a força da vagina”, descreve.

No entanto, a aluna do "kung fu vaginal" também tem críticas ao curso e diz que daria uma nota seis —baixa para um custo de mais de R$ 4.000.

“Alguns vídeos aparentam ser antigos e podiam ter uma atualização. A sessão de perguntas e respostas, supostamente ao vivo, não funcionava direito. As respostas não chegavam ou eram respostas claramente padronizadas”, reclama.

Pesos de até 4,5 kg e sexo matinal

Kim Anami ficou famosa justamente postando fotos no Instagram, onde, aparentemente, segura objetos variados com sua vagina, de pequenas peças decoração a pranchas de surfe. Ela diz ser capaz de erguer até 4,5 kg. A repercussão levou a treinadora a fazer, além dos cursos on-line desse e de outros temas, retiros espirituais sexuais duas vezes por ano.

A post shared by Kim Anami (@kimanami)

on

O próximo “Orgasmic Enlightenment Retreat” será de 10 a 17 de novembro, na exclusiva praia de Banderas Bay, em Puerto Vallarta, no México. O preço, porém, pode comprometer o tesão de muita gente: US$ 12 mil o casal, US$ 8.000 para solteiras ou solteiros.

Em seu site, onde é possível ver trechos de alguns cursos, como uma espécie de amostra grátis, Anami também fala de conceitos como “five laws of orgasm” (as cinco leis do orgasmo) e “the well-fucked woman” (a mulher bem fodida), e destaca a importância de se fazer sexo no período da manhã.

“Sexo matinal. Eu digo a todos os meus clientes para definir seu alarme 30 minutos mais cedo e começar seus dias de folga com um ‘bang’. Em vez de tentar forçar o sexo no final da noite, quando a maioria das pessoas está exausta, experimente um enorme neurotransmissor e um estímulo hormonal logo pela manhã. Ele vai dar mais força do que o seu café da manhã.”

Sexo