PUBLICIDADE

Topo

Por que homens como Biel acham ok julgar Jojo Todynho e todas as mulheres?

Jojo Todynho tá muito preocupada com o que vc acha dela Biel... #SQN - Mariana Pekin/UOL
Jojo Todynho tá muito preocupada com o que vc acha dela Biel... #SQN Imagem: Mariana Pekin/UOL
Carol Tilkian e André Lage André Lage

sobre os colunistas

Piranhas românticas, André e Carol são experts em solteirice e partidários do afeto mesmo nas relações casuais. Carol está solteira há 6 anos e já não troca a aula de hot yoga por um date mais ou menos. André está solto monogâmico mas já se esbaldou muito na vida de contatinhos. Publicitários e roteiristas, trabalham com comportamento e conteúdo há anos e decidiram se aprofundar no tema que é assunto da manicure à terapia: como se relacionar hoje em dia.

André Lage

Piranhas românticas, André e Carol são experts em solteirice e partidários do afeto mesmo nas relações casuais. Carol está solteira há 6 anos e já não troca a aula de hot yoga por um date mais ou menos. André está solto monogâmico mas já se esbaldou muito na vida de contatinhos. Publicitários e roteiristas, trabalham com comportamento e conteúdo há anos e decidiram se aprofundar no tema que é assunto da manicure à terapia: como se relacionar hoje em dia.

André Lage

Colunista do UOL

23/09/2020 04h00

Um dos meus lemas na vida é "decepcionado, mas não surpreso", e isso se aplica totalmente a Biel. O cantor é o típico adolescente tardio que exala masculinidade tóxica: já foi processado por assediar uma repórter, vive fazendo bullying com os amigos e sempre abre a boca (ou o Twitter) pra fazer comentários machistas ou racistas. Então, trancado e filmado 24h no reality "A Fazenda 12", a coisa não tinha como ser diferente né? Nesse texto quero não só comentar sua última ofensa à Jojo Todyinho, como analisar a simbologia da toda a cena e pensar sobre como isso se relaciona com o mundo aqui fora.

Pra quem não sabe, há alguns dias Biel se reuniu com alguns homens do reality em uma casinha fofa de madeira no jardim (qualquer semelhança com o jardim de infância é mera coincidência) pra dar seu parecer de macho sobre a relação entre Jojo Todynho e MC Mirella. Em um só comentário ele conseguiu gabaritar machismo, objetificação sexual e gordofobia, sem obviamente deixar de implantar a tradicional rivalidade feminina (que sempre ronda o imaginário dos boys lixo). Eis a pérola:

"Você acha que a Jojo fica feliz em ver a Mirella no palco? Elas são duas cantoras de funk. E a Mirella linda, no palco? A música da Jojo tocou, todo mundo cantou, a da Mirella ninguém cantou, mas a Mirella brilhou! Ela não precisa ter uma música estourada. Ela brilhou! Tacou a bunda pra cima e pra baixo, os homens tudo babando. E a Jojo? Causaria isso em alguém aqui dentro?".

Bom, por onde começar, não é mesmo, Brazel?

Jurados vitalícios do Miss Brasil

A masculinidade no Brasil é construída de forma tão frágil que um homem tem que constantemente se provar homem perante os demais, e a principal forma como isso é feito é através da objetificação sexual. Quando analisamos o que Biel diz, fica claro que ele tenta reduzir ambas a um corpo. Para ele, pouco importa que a música de Jojo Todynho "todo mundo cantou", que ela faça muito mais sucesso ou que tenha quase o dobro do número de seguidores que ele. E também não tem problema nenhum Mirella não ter "música estourada" porque, afinal de contas, ela tem uma bunda!

Ou seja, o talento e a vida profissional das mulheres não valem nada, o importante mesmo é ser bem avaliada segundo seu padrão estético. Eu adoraria saber como se forma essa autoestima delirante de alguns de se colocar no papel de avaliador inato de todas as mulheres. E pra piorar, dentro dessa masculinidade hegemônica o padrão invariavelmente é branco, magro, jovem e, se possível, loiro. Mas não vamos deixar de reparar na preocupação dele com a avaliação dos outros homens.

"Os homens tudo babando"

Dentro desta quinta série mental, o valor da mulher é sempre relativo ao que ela desperta nos outros homens. De nada vale uma linda mulher em uma ilha deserta, é preciso ostentar o seu objeto para os olhos de outros caras. Ou seja, dentro da cabeça de Biel, não só Jojô e Mirella estão competindo loucamente entre si pelo olhar masculino, mas como ele se preocupa atentamente para onde os olhos dos coleguinhas apontam.

Sabe aquela coisa do "o que vão pensar de mim?". Isso é a tônica da mente masculina. O desejo pode até apontar para uma mulher, mas se ele achar que ela não será bem avaliada pelos outros homens, talvez ele nunca tenha coragem de assumí-la e sofrer uma perda de valor nessa gincana eterna masculina. E o que dizer sobre o cenário da reunião?

A casa dos homens

Uma coisa que me chamou muito a atenção foi o fato dos boys se reunirem em uma pitoresca casinha. Recentemente entrevistamos a psicanalista Valeska Zanello sobre uma pesquisa que fez em grupos de whatsapp masculinos. Pra descrever o que achou por lá, Valeska usa uma uma metáfora da "casa dos homens" que ela descreve como: "uma casa que, pra você atravessar de um cômodo pro outro, existem homens que já atravessaram e que vão te testando.(...) Nessa casa dos homens, o que rege é a cumplicidade, então existe um silêncio. Os homens aprendem a se calar na broderagem, pra se manter bem avaliados pelos outros homens".

Junto com Biel existiam outros 4 boys e sabe o que eles fizeram? Escutaram EM SILÊNCIO (com exceção de JP Gadelha, que já vamos falar). Esse é o verdadeiro silêncio dos homens. Nos grupos de whatsapp, nas rodinhas ou mesmo entre uma dupla de desconhecidos tendo uma conversa, um homem nunca tem a coragem de dar um toque a outro homem caso ache que ele passou de algum limite. Se contentam em não falar nada, apesar de acharem podre ficar recebendo pornografia diariamente em um grupo de 5 homens casados na faixa dos 40 anos, por exemplo. Tudo isso pelo simples medo de ser punido pelos demais homens sendo classificados como mulherzinha ou gay (misoginia bombando sempre).

Esquerdo-macho, presente!

JP Gadêlha, que se faz de fado sensato no Twitter, aqui mostra sua masculinidade cúmplice. Como todo esquerdo-macho, ele se policia pra não falar absurdos em público, mas objetifica as mulheres quando pode ou apenas concorda pra poder manter seu passe livre entre os boys lixo atômico. Ele quer aproveitar o melhor dos dois mundos: poder posar de desconstruído-cool, mas jamais ter sua masculinidade questionada. Na rodinha da casinha, JP mostrou seus dotes de leitura de olhar para poder validar a teoria de Biel que Jojô no fundo morre de inveja de Mirella. Que melodrama na cabeça de vocês, hein boys? Não têm uma louça para lavar não? Deixem as mulheres em paz e vão fazer algo de útil pelo mundo?

O choro é livre

Imagino que não deve ser nada fácil ter a percepção de que o olhar avaliador do homem hétero perde cada vez mais força no mundo. Mas não se enganem boys, como toda grande mudança, essa também é lenta, mas é um caminho sem volta. Podem espernear à vontade, mas o futuro é feminista. E isso não significa que os homens vão ser inferiorizados, mas que vamos olhar pra todos como seres igualmente potentes e não vamos reduzir alguns a pedaços de carne. Descansem boys jurados: milhões de mulheres se identificam com Jojô Todyinho e elas estão preocupadas com muitas coisas, mas certamente não estão preocupadas com o que vocês pensam delas.

Se você quer saber como sobreviver à solteirice em tempos de likes, segue a gente no YouTube e no Instagram. Toda semana a gente entrevista solteiros, especialistas e divide nossos aprendizados e teorias. Mande histórias e dilemas que a gente transforma em pauta!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.