PUBLICIDADE

Topo

Nina Lemos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mãe de ex-noiva de Lucas Penteado: 'após ataques injustos, ela só chora'

Karla Boughoff/Instagram
Imagem: Karla Boughoff/Instagram
Conteúdo exclusivo para assinantes
Nina Lemos

Nina Lemos é jornalista e escritora e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance "A Ditadura da Moda".

Colunista do Universa

05/10/2021 17h20

"Ela não consegue dormir nem comer, só chorar". É assim que a comerciante Domenica Franhani explica o estado emocional da filha, a maquiadora Julia Franhani, de 19 anos. No fim de semana, Julia foi exposta e acusada de traição pelo então noivo, o ex-BBB Lucas Penteado. Segundo sua mãe e testemunhas, as acusações eram totalmente infundadas.

O caso aconteceu na semana passada, quando Lucas abriu uma live no Instagram e a acusou ao vivo de estar o traindo com um segurança do flat onde eles moravam. Resultado: Júlia passou a sofrer ataques em massa nas redes sociais e ameaças. "Ontem fui ao supermercado e tive que voltar correndo, porque fui xingada", diz Domênica, mãe de Julia, que conversou com a coluna.

No domingo, Julia teve uma crise nervosa e precisou ser atendida em um hospital. No momento, ela está medicada em casa, aos cuidados da mãe. "Ela não consegue dormir nem comer. Só chora."

Segundo Domênica, o que de fato teria acontecido na noite em que Lucas acusou e expôs a noiva foi que ele teria chegado descontrolado no prédio onde os dois estavam morando, no Rio de Janeiro. "O motorista dele, que já conhece o Lucas, ligou para avisar a Julia que ele não estava bem. Ele entrou no quarto descontrolado, passou a revirar tudo, falando coisas desconexas", contou Domênica.

Segundo ela, a filha teria saído do apartamento para pedir na portaria que uma ambulância fosse chamada. "O segurança decidiu a acompanhar até o apartamento porque ficou preocupado com a segurança dela. E foi quando ele fez aquela presepada toda", diz. "A Julia ainda foi com ele ao hospital, estava preocupada o tempo todo não com ela, mas com ele", desabafa a mãe.

Celular tomado

No momento, além de sofrer com os ataques virtuais e com ameaças concretas, Julia está sem seu celular e suas redes sociais, onde poderia se defender. "Ele tinha dado um celular que ganhou para a Julia. Mas o celular era dela. Eles mudaram a senha dela em todas as redes sociais, então nem isso ela pode fazer mais, não pode explicar o que aconteceu, se defender.".

A mãe conta que, além de cuidar da filha, depois do ocorrido ela e a Julia pediram que Lucas se retratasse.

"Eu pedi várias vezes que ele se retratasse, que contasse a verdade, assumisse que tinha tido uma crise e desmentisse o que disse sobre a minha filha para que esses ataques contra ela parassem. Mas ele se negou, disse que não seria bom para a carreira dele. Queria até que a minha filha confirmasse essa mentira da traição, disse que logo esqueceriam, olha que absurdo."

No momento, ela está em contato com um advogado e pretende processar o ex-BBB.

"Conheço o Lucas desde pequeno, o pai dele é meu primo, sempre tive muito carinho por ele. Me dói ter que fazer isso. Mas, como dizem, se não é por amor, vai ser pela dor. Ele cometeu vários crimes ali." Ela conta que, no momento não pode trabalhar, porque os médicos pediram que a filha não ficasse sozinha. "Nem ir ao mercado a minha filha pode ir. Isso não é justo".

Exposição, como já alertamos aqui, é crime. Mesmo se tivesse havido traição, isso já seria inaceitável. Parem de atacar a Julia.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL