PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Morango

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Reviravolta no BBB faz o G3 virar um J

Advogada e maquiadora, Juliette Freire, 31, conquistou um sucesso meteórico nas redes - Reprodução/Globoplay
Advogada e maquiadora, Juliette Freire, 31, conquistou um sucesso meteórico nas redes Imagem: Reprodução/Globoplay
Ana Angélica Martins Marques

Ana Angélica Martins Marques

https://universa.uol.com.br/colunas/morango

Ana Angélica Martins Marques, a Morango, é mineira de Uberlândia, jornalista, fotógrafa e DJ. É também autora do livro de contos Quebrando o Aquário. Passou pela décima edição do Big Brother Brasil e só foi eliminada porque transformou o temido quarto branco no maior cabaré que você respeita. É vegetariana e cuida de três filhos felinos: Lua, Dylan e Mike.

Colunista de Universa

10/03/2021 04h00

O Big Brother, paixão dos brasileiros há 21 edições, tem batido constantes recordes de audiência - a atual, aliás, é a mais popular dos últimos dez anos. Um dos ingredientes dessa fórmula de sucesso é sempre uma chocante e inesperada reviravolta. A intenção é deixar todo mundo boquiaberto mesmo.

Ser uma pessoa famosa ou ter muita popularidade no início do programa não é nenhuma garantia de êxito. Pelo contrário. Confiança demais é facilmente confundida com soberba - e aí não tem "carreira bem bonita lá fora" que segure.

A lenda do cancelamento

Não, não existe cancelamento. Essa é só uma lenda urbana. Basta levar a reflexão para um campo mais amplo, para além dos muros do reality, e lembrar de influenciadores, políticos, atletas e outras personalidades que já deram declarações ou tiveram atitudes altamente reprováveis, e nem por isso tiveram suas imagens destruídas - no máximo arranhadas. Às vezes perdem seguidores nas redes sociais e alguns contratos de trabalho, mas tudo é recuperado pouquíssimo tempo depois.

E os motivos para isso são muito simples: enquanto humanos, gostamos de perdoar. E temos memória fraca também.

Ascensão e queda

Voltando ao BBB, no ano passado, com um discurso feminista e empoderado, Marcela Mc Gowan despontou como uma das favoritas. Mas no meio do caminho tinha uma pedra: Daniel Lenhardt. Preguiçoso e imaturo, Daniel tomava diversas punições que prejudicavam seu grupo - mas era ferozmente defendido por Marcela.

Enquanto ela o protegia lá dentro, perdia a predileção do público aqui fora. As falas da médica não eram coerentes com suas atitudes, e ela foi eliminada no paredão com Flayslane e Babu Santana.

Juliette no castigo do monstro do BBB 21 - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

A reviravolta no BBB 21

Nesta edição, quem tombou por defender um homem foi Sarah Andrade. Favorita ao pódio, a consultora de marketing vinha conquistando fãs pelo jeito "espiã" de ser e pela proximidade com outros dois participantes extremamente populares: Gil e Juliette. Mas a sister comentou que gostava de Bolsonaro. E lá se foi a inesquecível...

Previously

A rachadura no G3, o grupo dos favoritos ao prêmio, aconteceu poucos dias atrás, com o distanciamento de Gil e Sarah de Juliette. O economista comentou que estava se sentindo "intimidado" e "agoniado" com o comportamento da advogada. Já Sarah disse que a sister estava descendo nas suas prioridades.

Juliette já sofreu xenofobia no programa (Karol Conká criticou o sotaque dela, que é da Paraíba), e manterrupting (Projota disparou: "me incomoda você sempre dar sua opinião").

E agora, se sentindo um peixe fora d'água, deslocada e preterida, a advogada e maquiadora, que é a participante que mais cativou o público por seus múltiplos talentos e pela coerência, corre por fora. Só no Instagram já são 13 milhões de fãs.

No BBB 21, o G3 virou um J. E a despeito do elenco mais estrelado de todas as edições, o primeiro lugar do pódio vai ser da pipoca. De novo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL