PUBLICIDADE

Topo

Fabi Gomes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

A mais importante resolução de ano-novo: se ligar no seu voto!

m-imagephotography/Getty Images/iStockphoto
Imagem: m-imagephotography/Getty Images/iStockphoto
Conteúdo exclusivo para assinantes
Fabiana Gomes

Fabi Gomes é maquiadora e bonne vivante ? gosta de das coisas boas da vida, como artes, literatura, sexo, cinema, culinária, viagens. Está sempre atenta ao poder transformador e aos rumos da beleza.

Colunista de Universa

31/12/2021 04h00

É bonito ver a comoção e crença de algumas pessoas a respeito do ano novo. Para elas, ao virar o ponteiro de 23:59 do último dia do ano para 00:00 do novo ano, as coisas milagrosamente serão diferentes. Diferentes pra melhor, claro. Bom, não gostaria de parecer deter poder adivinhatórios que nem possuo, mas, olha só, o dia 1º mudará um total de zero coisas.

Ah, mas é mó corta clima isso de ficar falando verdade assim, jogando ceticismo tóxico na cara da sociedade, né? Até porque sou a linda que veste roupa branca, pula 7 ondinhas quando rola, come sua boa lentilha e a aquela saladinha esperta de romã, mandingas fortíssimas e poderosas. Trocar calcinha colorida 'cas amiga', baseada no desejo de amor, grana, paz ou saúde? Sim, sim, também trabalhamos nessa frente.

Nosso role hoje não é analisar as origens das crenças e porque fazemos isso ou aquilo, ainda que essa seja uma ótima pauta. Afinal, é bem curioso ver uma legião de gente vestida de branco, incluindo alguns detratores das religiões de matriz africana, sem ter a menor noção sobre as razões pelas quais estão de branco. E ao longo do ano ainda atacam terreiros...

E o que dizer das resoluções de ano novo?

Guardar dinheiro, trabalhar pela conquista daquele corpo dos sonhos, aprender outra língua, fazer uma viagem dos sonhos, parar de fumar, eliminar a procrastinação de uma vez por todas, organizar aquelas gavetas véias, triplicar o fluxo de leitura, ser mais gentil com o próximo, doar roupas que não usa e deixar o armário respirar enquanto nutre seu ego com a certeza de uma boa ação.

Bom, enquanto ponho a lentinha pra cozinhar, vou separar o drink dos santo, as ervas tudu do meu banhão de ano novo e fazer minha lista de resoluções, sem nenhuma vergonha na cara.

Só que desejar não adianta nada sem ação. Nada vai se transformar magicamente. A única coisa que muda efetivamente é a contagem do ano. Fora isso, é bom se mexer. E esse ano que vem urge de mudanças. De atitude, de ares, de olhares.

Nesse contexto, se eu pudesse escolher uma única resolução que precisamos fazer enquanto humanos and partes integrantes de um coletivo em 2022 é: se ligar no voto! Ano eleitoral tá aí, e muita coisa está em jogo. É fundamental pesquisar os candidatos, planos de governo, estar atento aos debates - vitais para qualquer democracia e pleito honestos, nos quais o debate de ideias é valorizado. Não dá pra votar com descuido ou em qualquer coisa, só por votar.

Então, aproveite o espírito festivo da época, quando celebramos o amor e o encontro (ainda que aos trancos e barrancos e em meio ao que sobrou de pé neste ano bruto), e entenda de que modo os candidatos amam e como e onde celebram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL