PUBLICIDADE
Topo

Quem é o bilionário que vai mandar carro pro espaço e quer colonizar Marte?

Reuters
Imagem: Reuters

Do UOL, em São Paulo

08/12/2017 04h00

Na última semana, Elon Musk anunciou o lançamento para a órbita de Marte do primeiro foguete de alta capacidade da SpaceX, o Falcon Heavy, com um automóvel elétrico da Tesla a bordo. A notícia reúne duas das obsessões do bilionário dono das empresas: a expansão dos veículos elétricos na Terra e uma futura colonização de Marte por seres humanos.

A primeira das obsessões está mais próxima, a Tesla Motors já lançou quatro modelos de automóveis, sendo um deles a preço “popular”, a um custo de US$ 35 mil (cerca de R$ 113 mil). O automóvel já teve mais de 350 mil pedidos nos EUA e deve chegar ao Brasil em alguns anos.

Já a segunda obsessão, embora ainda esteja longe de ocorrer, pode ser considerada a prioridade n°1 de um dos homens mais ricos do mundo, com uma fortuna avaliada em US$ 19,5 bilhões (cerca de R$ 69,9 bilhões), segundo a revista Forbes. Seu plano é viabilizar a colonização humana em Marte a partir de 2025.

O Falcon Heavy, o primeiro foguete de alta capacidade da SpaceX, deve ser lançado ao espaço em janeiro, levando a bordo um automóvel - Divulgação/SpaceX - Divulgação/SpaceX
O Falcon Heavy, o primeiro foguete de alta capacidade da SpaceX, deve ser lançado ao espaço em janeiro, levando a bordo um automóvel
Imagem: Divulgação/SpaceX

Aos 46 anos, o "jovem" bilionário tem uma legião de seguidores nas redes sociais é tido por muitos como um visionário por seus empreendimentos em novos mercados, como o de viagens espaciais. Mas também é visto como excêntrico e já foi usado até mesmo como referência para o personagem de Tony Stark, no "Homem de Ferro".

Leia também

Entre os grandes planos de Musk, está o de mandar humanos para a órbita --ou, em um plano mais ousado, à superfície-- da Lua. O anúncio de venda do primeiro voo comercial ao satélite natural da Terra foi feito, pela primeira vez, em 2011, com a previsão de ocorrer em 2013. Após sucessivos adiamentos, a previsão, agora, é que a viagem ocorra até o final de 2019.

Em fevereiro deste ano, o Musk anunciou que dois cidadãos, que não tiveram a identidade nem a nacionalidade reveladas, fizeram um "depósito significativo" para realizarem uma viagem ao redor da Lua --eles deverão passar por testes e treinamentos para isso. 

O bilionário afirmou que aquele que escolher estar entre os primeiros passageiros a ir ao espaço deverá ser "valente". "Garanto que será emocionante", disse Musk, sobre a viagem sideral.

Elon Musk e seu Tesla que vai para o espaço - Tesla/Handout via Reuters - Tesla/Handout via Reuters
Os tuítes de Musk estariam levando a Tesla a procurar por um novo executivo número 2
Imagem: Tesla/Handout via Reuters

Empreendedor, bilionário e "influencer"

Nascido em Pretória, na África do Sul, Musk se revelou, desde a infância, um fã de ficção científica e inventor prodígio: com apenas 11 anos criou seu próprio videogame, o Blaster, que mais tarde foi vendido para uma empresa local por US$ 500 (cerca de R$ 1.654).

Aos 17 anos, se mudou para o Canadá, e depois para os EUA --o bilionário possui tripla nacionalidade. A nova vida na América do Norte não foi fácil: Musk trabalhou em uma fazenda, na limpeza de uma sala de caldeira em um moinho de madeira, consertou computadores e organizou festas. 

Formado em física e economia pela Universidade da Pensilvânia, Musk fundou sua primeira empresa ao lado do irmão. A start-up Zip2 era uma espécie de "páginas amarelas", e permitia que empresas postassem mapas e listas de endereços na internet.

O passo seguinte foi investir US$ 12 milhões no X.com, uma espécie de banco online. No início de 2000, a empresa fundiu-se com uma rival, a Confinity, dando origem ao PayPal. Dois anos depois, esta empresa foi vendida ao eBay por US$ 1,5 bilhões. Por sua participação na empresa, Musk passou a ter US$ 180 milhões em sua conta bancária.

O jovem milionário, então, deu início aos empreendimentos que o tornariam um dos empreendedores mais bem-sucedidos do Vale do Silício e um grande "influencer" nas redes sociais (tem 4 milhões de seguidores no Instagram): a Tesla, que além do braço automotivo também fabrica baterias de lítio e tetos solares, e a SpaceX.

A Tesla foi fundada por Martin Eberhard e Marc Tarpenning em 2003, um ano antes de Musk se juntar à start-up --a companhia, no entanto, o reconhece formalmente como co-fundador. Já a SpaceX, sua "menina dos olhos", teve um investimento inicial de US$ 100 mil (cerca de R$ 330 mil) e hoje é avaliada em US$ 21 bilhões (R$ 69,4 bilhões). A empresa presta serviços para a Nasa, e já colocou vários satélites em órbita.

Musk já realizou feitos notáveis com a empresa, como por exemplo o reaproveitamento de foguetes, trazidos de volta à Terra após seus lançamentos.

 

Uma publicação compartilhada por Elon Musk (@elonmusk)

 

 

 

 

em

Além da SpaceX e da Tesla, Musk também é autor do projeto do Hyperloop One, um trem de alta velocidade que será movido à energia elétrica e viajará a cerca de 1.200 quilômetros por hora.

Recentemente, ele também anunciou a intenção de desenvolver um novo foguete, chamado "BFR", que poderá viajar viajar a qualquer lugar da Terra em menos de uma hora

O plano de Musk para uma cidade em Marte

AFP

Colonização de Marte

O uso descontrolado da Inteligência Artificial é uma das preocupações do bilionário, que prevê consequências desastrosas e defendeu a criação de uma "regulação" preventiva sobre este tema.

Talvez isso ajude a entender sua obsessão por viabilizar a vida fora da Terra. Em 2015, durante um evento da empresa de energia solar SolarCity, outro de seus empreendimentos, Musk expôs um plano para tornar Marte habitável pelos humanos: utilizar bombas de fusão no céu na atmosfera daquele planeta, com o intuito de criar “sóis” artificiais, esquentando sua superfície.

O bilionário realmente acredita que a colonização do “Planeta Vermelho” um dia será possível. Em setembro de 2016, apresentou no no Congresso Internacional de Astronáutica, realizado em Guadalajara, no México, o projeto “Fazer dos humanos uma espécie multiplanetária".

Seu plano é com a SpaceX é ter uma missão tripulada que partiria da Terra em 2024 e chegaria a Marte no ano seguinte.

Trem da Hyperloop One viajaria a 1.200 km/h e faria viagem de Orlando a Miami em 26 minutos - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Trem da Hyperloop One viajaria a 1.200 km/h e faria viagem de Orlando a Miami em 26 minutos
Imagem: Reprodução/Instagram