PUBLICIDADE
Topo

Brasil assina acordo para enviar cem pesquisadores à Europa

Luciene Cruz e Danilo Macedo

Da Agência Brasil, em Brasília

24/01/2013 13h17

O Brasil vai enviar cem doutores e pós-doutores aos principais centros de pesquisa da União Europeia, pelo Programa Ciência Sem Fronteiras, adiantou Carlos Nobre, secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério de Ciência e Tecnologia.

O acordo, que será assinado nesta quinta-feira (24), prevê intercâmbio entre profissionais brasileiros e europeus, além de seminários. A presidenta Dilma Rousseff e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, estão reunidos na 6ª Cúpula Brasil-União Europeia, que ocorre no Palácio do Planalto.

Segundo Nobre, os centros ficam em países como Bélgica, Alemanha, Holanda, Espanha, Itália, entre outros. Eles promovem estudos avançados em áreas de interesse do governo brasileiro, como prevenção a desastres naturais e crises, mudanças climáticas e gestão sustentável de recursos naturais, energia e nanotecnologia.

Também estão sendo discutidos temas como a crise financeira internacional, o G20 (grupo das 20 maiores economias no mundo) e questões de segurança internacional no Oriente Médio e na África – países que enfrentam crises específicas, como no Mali e na Síria.

Participam do encontro Van Rompuy, presidente do Conselho Europeu, que é órgão político do bloco, e o comissário do Comércio, Karel de Gucht, além de ministros brasileiros de várias áreas, como Antonio Patriota, das Relações Exteriores.