Topo

Apple decide manter produção do Mac Pro nos Estados Unidos

23/09/2019 16h35

San Francisco, 23 set. (EFE).- A Apple anunciou nesta segunda-feira que nesta segunda-feira que fabricará o novo modelo do Mac Pro, o topo da linha dos computadores da empresa, nos Estados Unidos e não na China, como havia pedido o presidente do país, Donald Trump.

Em postagem publicada em seu site, a empresa afirmou que a decisão de manter a produção do Mac Pro na cidade de Austin, no Texas, faz parte do compromisso da Apple com o "crescimento econômico" dos EUA.

O Mac Pro é o único hardware que a Apple segue fabricando nos Estados Unidos. Os demais produtos, como o iPhone e o iPad, já são produzidos na China há anos. No entanto, a imprensa americana havia apontado que a empresa transferiria a produção para o país asiático.

A hipótese foi criticada por Trump, que ameaçou impor tarifas às peças do Mac Pro se a Apple tirasse a produção dos EUA. No entanto, o governo americano concedeu benefícios fiscais à empresa para a importação de peças usadas na montagem do novo computador.

"O Mac Pro é o computador mais poderoso já feito pela Apple e nós estamos orgulhosos de montá-lo em Austin. Nós agradecemos a administração municipal pelo apoio ao possibilitar essa oportunidade.", disse o executivo-chefe da Apple, Tim Cook.

Apresentado na última WWDC, a conferência de desenvolvedores da Apple, o Mac Pro foi projeto para profissionais de edição de vídeos e imagens. O preço inicial do supercomputador é de US$ 5.999. A empresa promete começar a vendê-lo no inverno dos EUA, entre dezembro deste ano e fevereiro. EFE

Mais Ciência