PUBLICIDADE
Topo

OSIRIS-REx entra em órbita do asteroide Bennu e quebra dois recordes

01/01/2019 00h51

Washington, 31 dez (EFE).- A sonda espacial da NASA, OSIRIS-REx, entrou nesta segunda-feira em órbita do asteroide Bennu, o menor objeto celeste jamais orbitado por uma nave, situado a apenas 1,5 km da sua superfície, a órbita mais próxima de um instrumento de espaço ao redor um corpo planetário.

"É oficial! OSIRIS-REx entrou em órbita ao redor de Bennu. (A missão) estabelece dois recordes: o menor corpo planetário já orbitado e a órbita mais próxima de uma sonda em torno de um objeto celestial", disse através do Twitter, o Laboratório Planetário da Universidade do Arizona, que lidera a missão com a NASA.

Por conta do fechamento parcial do governo dos Estados Unidos, que nesta segunda entrou em seu décimo dia, a NASA não pôde relatar este marco da exploração espacial, de acordo com a mídia especializada.

Depois de realizar uma manobra complicada e com um atraso de quase três horas, o OSIRIS-REx conseguiu entrar pela primeira vez na órbita do asteroide rochoso Bennu, que tem um diâmetro de 500 metros e se formou há 4,5 bilhões de anos.

Dada a sua longevidade, semelhante aos planetas do Sistema Solar, os cientistas esperam que a missão da OSIRIS-REx sirva para entender melhor a origem deste sistema planetário e a aparição de vida na Terra, entre outras questões.

Através de um sistema de câmeras de alta resolução e após a coleta de algumas amostras de superfície, a missão OSIRIS-REx estudará a composição química deste asteroide, descoberto em 1999. EFE