PUBLICIDADE
Topo

Cães bocejam para imitar seus donos, mostra estudo japonês

Em Tóquio

08/08/2013 11h20

Os donos que pensam que seus cachorros os acompanham na hora em que bocejam podem estar certos, segundo um estudo das Universidades de Tóquio e Kioto, no Japão.

Chamado de "bocejo contagiante", o novo estudo afirma que o melhor amigo do homem sente a fadiga humana e repete o bocejo do dono no mais novo exemplo de empatia canino-humana.

Os cães bocejam mais frequentemente quando seu proprietário está envolvido, de acordo com a pesquisa publicada no jornal científico PLOS One.

"Nosso estudo sugere que o bocejo contagiante em cães está emocionalmente conectado ao dos humanos", afirmou Teresa Romero, da Universidade de Tóquio, que chefiou o estudo.

A equipe de Romero mediu os batimentos cardíacos dos cães enquanto observava sua resposta ao bocejo humano. Ela disse que isso permitiu aos pesquisadores determinar a possibilidade de que os cães bocejam apenas como uma resposta ao estresse.

O estudo observou 12 cães para ver como eles reagiam tanto a seus donos quanto a humanos desconhecidos. As pessoas envolvidas na experiência também fizeram outras expressões faciais para ver se os cães percebiam a diferença.

"A ocorrência do bocejo contagiante foi significativamente maior durante o bocejo em si que durante meros movimentos da boca", afirma o estudo. "Os cães bocejaram mais frequentemente quando observavam o modelo familiar do que o não-familiar".

Comportamento similar tem sido observado em primatas, incluindo chimpanzés, afirma ainda o artigo, acrescentando que o bocejo contagiante nos humanos é associado com uma atividade na parte do cérebro responsável por sentimentos de empatia.

Tilt