X Corp diz que processo por violação de marca registrada "X" é "extorsão"

Por Blake Brittain

(Reuters) - A empresa X Corp, antigo Twitter, pediu a um tribunal federal da Flórida que rejeite uma ação por violação de marca registrada movida por uma agência de marketing jurídico sobre o uso da letra "X", chamando o caso de "extorsão".

A companhia de Elon Musk informou ao tribunal na segunda-feira que sua mudança de marca não causaria confusão com a X Social Media, argumentando que eles "coexistiram pacificamente por anos com centenas de outras marcas registradas X-formativas", e que nenhum proprietário de marca registrada tem "direitos exclusivos" sobre a letra.

"Revisamos o pedido e permanecemos confiantes nos méritos do caso", disse o advogado da X Social Media, Josh Gerben, nesta terça-feira.

Representantes da empresa de Musk não responderam imediatamente a um pedido de comentário nesta terça-feira.

A X Social Media, com sede em Windermere, na Flórida, é uma agência de publicidade focada em recrutar demandantes para escritórios de advocacia que movem ações de massa.

A agência processou o antigo Twitter em outubro, argumentando que a mudança de marca de Twitter para X por Musk em julho confundiu os consumidores e causou perda de receita.

X Corp afirmou na segunda-feira que a agência estava "se aproveitando de forma oportunista" da reformulação da marca da gigante da mídia social.

(Reportagem de Blake Brittain, em Washington)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes