PUBLICIDADE
Topo

Copa de tecnologia da Microsoft começa com Brasil como potência

Microsoft
Imagem: Microsoft

Lucas Carvalho

De Tilt, em São Paulo

13/01/2022 04h00

A Microsoft encerra nesta semana as incrições para a Imagine Cup 2022, espécie de "copa do mundo da tecnologia" que a empresa organiza anualmente desde 2003. O torneio reúne estudantes do mundo inteiro para desenvolver projetos que usem tecnologia de ponta para resolver desafios globais.

Ao todo, nove equipes brasileiras já ficaram entre os ganhadores do torneio em 20 edições. Alguns tiveram projetos aproveitados pela Microsoft ou foram contratados pela empresa —caso de Madson Menezes, que ficou em segundo lugar na edição de 2006 e já trabalha na Microsoft há oito anos.

"A Imagine Cup nos colocou em contato com executivos nacionais e internacionais da Microsoft e de vários patrocinadores que mantenho contato e projetos até hoje", diz Madson a Tilt. "Mesmo aqueles que não seguiram o caminho na empresa, empreenderam localmente ou internacionalmente, ou entraram em outras grandes multinacionais do ramo."

O projeto que rendeu a Madson o segundo lugar na categoria "software design" do Imagine Cup 2006 foi o Virtual Eye, ou vEye, um sistema portátil de auxílio à navegação e de identificação de objetos para deficientes visuais. O time, formado por estudantes da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) venceu mais de 65 mil representantes de mais de 180 países.

Potência mundial

Brasileiros participaram de pelo menos alguma etapa do Imagine Cup em todas as edições do torneio. Ao todo, mais de 200 mil já participaram e, por isso, o país é considerado uma "potência" na competição pela própria Microsoft: algumas edições tiveram mais inscritos do Brasil do que Estados Unidos, China, Índia e Reino Unido.

No mesmo ano em que Madson foi finalista, outro time de brasileiros ficou em primeiro lugar na categoria "interface design" do Imagine Cup: uma equipe de estudantes da USP (Universidade de São Paulo) com o TransplantAction, um projeto de interface médica que controla as necessidades e filas para transplantes.

A última vez que um time brasileiro ficou entre os finalistas globais da Imagine Cup foi em 2020, com a Like Bee,?uma lixeira inteligente que identifica cada material descartado com o intuito de facilitar a coleta seletiva?nas cidades. O projeto, que representou a América Latina na final global, foi criação dos estudantes mineiros de ensino médio Davi Coscarelli Ciríaco e Ícaro Andrade Souza Bacelar.

Em 2022, o Imagine Cup tem quatro categorias: Terra, Educação, Saúde e Estilo de vida. "As equipes podem criar qualquer solução pela qual tenham interesse nessas frentes mas devem incluir um componente do Microsoft Azure [plataforma de computação em nuvem da empresa] e levar em consideração diversidade, inclusão e acessibilidade", diz a empresa.

As equipes vencedoras da etapa brasileira receberão US$ 1.000 (cerca de R$ 5.680 na cotação de hoje) e a chance de concorrer na final global. Os campeões mundiais ganharão US$ 100 mil (mais de R$ 560 mil) e uma sessão de mentoria com o presidente executivo da Microsoft, Satya Nadella.

O período de inscrições vai até 15 de janeiro de 2022 pelo site do Imagine Cup e as semifinais serão realizadas online no mês de fevereiro de 2022. Para participar, é necessário ter pelo menos 16 anos de idade e estar ativamente matriculado em uma instituição de ensino médio ou superior.