PUBLICIDADE
Topo

iPhone 6 Plus pode ser 'aposentado' até o fim do ano; entenda

iPhone 6 Plus - Divulgação
iPhone 6 Plus Imagem: Divulgação

Colaboração para Tilt, no Rio de Janeiro

02/12/2021 19h17

O iPhone 6 Plus pode entrar na lista de produtos vintage da Apple a partir do último dia deste ano, 31 de dezembro, segundo um memorando interno obtido pelo site norte-americano MacRumors. Na prática, isso significaria que a gigante de tecnologia o colocou numa espécie de estágio de "aposentadoria".

Por definição, produtos vintage são os que a Apple deixou de vender há mais de cinco anos e menos de sete anos. O aparelho ainda continua sendo reparado pela companhia — sujeito à disponibilidade de peças.

A última etapa de "aposentadoria" é quando o produto se torna obsoleto, quando faz mais de sete anos que a Apple não comercializa mais o equipamento. Quando isso ocorre, não há mais serviços de hardware oferecidos a eles. Procurada para falar sobre o assunto, Apple afirmou que não comenta rumores.

Com telas de 4,7 e 5,5 polegadas, as maiores para celulares da marca até então, o iPhone 6 e iPhone 6 Plus foram lançados em setembro de 2014. O modelo maior foi descontinuado em 2016, enquanto a menor seguiu disponível em alguns varejistas até 2018.

Com a chegada do sistema operacional iOS 13, há dois anos, Apple deixou oficialmente de dar suporte para os modelos.

Para refrescar a memória, o iOS 13 tornava o sistema mais ágil para os aparelhos da época, segundo o site da Apple, e trazia o Modo Escuro, além de novas maneiras de visualizar e editar fotos etc.

Relembre o iPhone 6 Plus

O iPhone 6 e o iPhone 6 Plus foram os primeiros dispositivos a oferecer suporte para o Apple Pay, sistema de pagamento por aproximação e carteira digital desenvolvido pela própria empresa e lançado também em 2014.

Na época, o iPhone 6, com 16 GB, começou a ser vendido no Brasil por preço sugerido de R$ 3.200, enquanto o iPhone 6 Plus custava R$ 3,6 mil.

Além de oferecer uma tela maior, como comentado anteriormente, os smartphones vinham com outras inovações para a época, como câmeras aprimoradas e chip A8 (que melhorava a experiência do usuário ao incrementar as performances gráfica e da CPU gastando menos energia e economizando a bateria).