PUBLICIDADE
Topo

Quer melhorar o Wi-Fi de casa? Veja três conselhos de quem manja

Lovatto/UOL
Imagem: Lovatto/UOL

Marcos Bonfim

Colaboração para Tilt

18/05/2021 04h00

A pandemia forçou muita gente a trabalhar de casa usando o próprio wi-fi, e aí ficou mais claro que a internet não dava conta do recado. Quem estava com um dinheirinho sobrando deu um "upgrade" no plano de internet. Outros, no entanto, buscaram outras formas de solucionar o problema, um movimento que tem mexido com o mercado de roteadores.

Segundo a TP-Link, uma das principais empresas do ramo no Brasil, os consumidores têm demandado aparelhos que melhorem o sinal de wi-fi, ofereçam maior velocidade e cubram todas as áreas da casa.

Quer melhorar resultado do seu roteador? Fábio Appel, coordenador de produtos da empresa, te dá três conselhos para usar todo o potencial da sua conexão de wi-fi.

1. Use a frequência de 5 GHz em vez de 2,4 GHz

Para o especialista, uma regra básica e essencial para configurar o roteador é a utilização da frequência de rede de 5 GHz em vez da de 2,4 GHz.

"Ela é mais veloz, apresenta maior desempenho, menor tempo de resposta e tem menos interferência. A única desvantagem está no alcance", explica o executivo.

A frequência de 5 GHz transmite mais dados por segundo, porque é virtualmente livre de interferências. Presente no mercado há um tempo considerável, a 2,4 GHz sofre com a sua própria popularidade: outros aparelhos que usam a frequência, como microondas e telefones sem fio, e criam ruídos, diminuindo a sua potência no tráfego de dados.

Ela é a melhor opção, porém, para quem precisa cobrir mais cômodos da casa, dada a sua capacidade em ultrapassar paredes.

2. Comprou um novo? Desligue o antigo

Modem antigo e roteador novo ligados ao mesmo tempo e no mesmo ambiente não combinam. De acordo com o especialista, o melhor é evitar esse tipo de situação para não sofrer com interferências.

"Muitas pessoas compram uma tecnologia nova, mas deixam ao lado o modem antigo com o wi-fi ligado. Isso pode interferir na qualidade da conexão. Se os dois estão no mesmo lugar, o melhor é desligar o wi-fi do aparelho antigo porque ele acaba competindo pela frequência", afirma.

Para Appel, como o roteador novo oferece melhor qualidade de conexão wi-fi do que o anterior, as pessoas podem levar um tempo até perceberem que não estão usufruindo totalmente dos benefícios do dispositivo.

"Elas não percebem na hora, logo que há uma relativa melhora. No entanto, acabam não tendo 100% da eficácia do produto em razão da interferência", afirma.

Além disso, o roteador sempre precisa ficar em local livre de barreiras, nada de gavetas ou armários. "As barreiras físicas interferem na qualidade, geram perda de desempenho, o aparelho pode esquentar, o que pode levar à diminuição da vida útil do aparelho", complementa.

3. Fique de olho em atualizações e mude a senha

Para manter a eficiência dos roteadores, Fábio recomenda também acompanhar as atualizações dos firmwares (softwares embarcados), que são liberadas pelos fabricantes dos aparelhos com correções, melhorias etc.

"Fazer isso é importante pensando tanto na segurança da rede wi-fi quanto no desempenho do dispositivo", explica. Muitos fabricantes informam sobre essas atualizações nos seus aplicativos de instalação.

Por falar em segurança, Fábio recomenda também alterações periódicas da senha, especialmente para pessoas que costumam compartilhar o wi-fi com visitas ou com vizinhos.