PUBLICIDADE
Topo

Quer começar a programar? Três conselhos de quem manja (aos 15 anos)

Lovatto/UOL
Imagem: Lovatto/UOL

Fernando Barros

Colaboração para Tilt

20/04/2021 04h00

Você sabe o que é HTML, framework, Github, Javascript, API, back end, front end e full stack? O sergipano Marcos Henrique Dias, 15, está no caminho para dominar esse palavreado, pois cursa o primeiro ano do ensino médio e já domina algumas linguagens da programação, que ele começou a estudar quando tinha 12 anos. Ele mantém um canal no YouTube, com 4,34 mil inscritos, para ensinar o que sabe no desenvolvimento de aplicativos.

O interesse surgiu brincando. Aos dez anos, desmontava os próprios carrinhos de controle remoto para ver as peças, entender a relação entre elas e a tecnologia por trás de seu funcionamento. Dois anos depois, ganhou do pai o primeiro celular e passou a assistir a canais de tecnologia no YouTube, como o Brincando com Ideias.

Conheceu então o Arduino, uma plataforma para escrever códigos e desenvolver diferentes projetos. Logo estava fazendo cursos e publicando dicas no Youtube. Isso chamou a atenção de uma empresa de Sergipe, que o contratou como jovem aprendiz. Hoje, além do estágio, Dias produz um app, batizado de Mesadinha, para ensinar as crianças a lidarem desde cedo com o dinheiro de uma forma lúdica.

Veja a seguir três conselhos que ele dá para quem quer se aventurar entre códigos, comandos e linguagens da computação:

1 - Estudar e praticar

O primeiro passo, diz ele, é estudar bastante e testar o que mais combina com você. "Vídeos, cursos, livros, documentações de programas são oportunidades de buscar conhecimento para quem quer entender programação."

Ele, por exemplo, mescla todas essas possibilidades, mas gosta bastante do aprendizado via cursos. Para o "dev" mirim, eles vão do básico até o mais avançado, o que permite progredir gradativamente. "É importante também praticar para ajudar a fixar e não esquecer", sugere.

2 - Manter-se atualizado

Nessa área, novas tecnologias surgem o tempo todo. Por isso, é preciso estar sempre de olho e manter-se atualizado. Vale escolher um segmento para se especializar, mas sem se privar de explorar outras possibilidades. Ele trabalha principalmente com node.js, react.js e React Native, todos ligados a Javascript, uma das linguagens mais populares do ramo.

Aqui, mais uma dica: "Quando você coloca um peso para aprender as coisas, elas ficam mais difíceis. Já quando se diverte, aprende sem nem perceber."

3 - Compartilhar conhecimento

Uma boa maneira de saber mais sobre programação é dividir o que se aprende. Para compartilhar seus aprendizados e experiências, mantém o canal do YouTube, um blog, um perfil no LikedIn e outro no Instagram.

Ele é monitorado de perto pelos pais, em todas essas redes, por conta da idade, mas faz questão de interagir com os seguidores, responder perguntas e tirar dúvidas. "Ensinar o que você sabe a outras pessoas pode inspirá-las e também te ajuda a fixar o conhecimento. Você aprende ensinando", acredita.