PUBLICIDADE
Topo

Me ajuda, qual celular bom e barato eu devo escolher?

Qual é o melhor celular intermediário de 2021? - Arte/UOL
Qual é o melhor celular intermediário de 2021? Imagem: Arte/UOL

Vinícius de Melo

Colaboração para Tilt

07/05/2021 04h00

Se você é daqueles que gostam de um bom celular, mas acham que não vale a pena gastar uma fortuna em um aparelho, essa lista é para você. Afinal, celulares intermediários são aqueles que tentam equilibrar funções básicas e avançadas, sem pesar no bolso.

Tilt comparou as fichas técnicas dos principais intermediários disponíveis no mercado para você fazer a melhor escolha na hora de sair às compras.

Galaxy A51

Samsung Galaxy A51 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Um grande sucesso da Samsung de 2020, o Galaxy A51 continua entre os melhores celulares intermediários de 2021.

São quatro lentes na traseira, sendo a grande-angular de 48 MP, uma ultra-grande-angular de 12 MP, uma macro de 5 MP e um sensor de profundidade de 5 MP. Para selfies, a lente frontal possui 32 MP.

O aparelho possui uma tela de 6,5 polegadas e tecnologia Super Amoled, que dá a ela cores vibrantes, contrastes bem definidos e brilho intenso.

O processador é um Exynos 9611, chip da empresa coreana desenvolvido para os celulares intermediários. Para completar, são 4 GB de memória RAM e 128 GB de espaço para armazenamento.

Ficha técnica: Galaxy A51

  • Tela: 6,5 polegadas; Super Amoled Full HD (1080 x 2400 pixels)
  • Câmeras: traseira de 48 MP+ 12 MP + 5 MP + 5 MP, frontal (32 MP)
  • Processador: Exynos 9611
  • Memória: 4 GB de RAM
  • Armazenamento interno: 128 GB
  • Bateria: 4.000 mAh
  • Preço: R$ 2.699,00

Moto G9 Plus

Moto G9 Plus - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

A linha Moto G da Motorola se tornou, praticamente, sinônimo de celulares intermediários.

O Moto G9 Plus é um celular grandão. Com uma tela grande de 6,8 polegadas de LCD — ao invés de Oled, como os modelos intermediários mais caros —, pesa 223 gramas.

Possui um processador Snapdragon 730G, da Qualcomm, suficiente para as tarefas do dia a dia, como navegar nas redes sociais, responder mensagens e ouvir música

Para tirar fotos, você conta com uma câmera quádrupla na traseira, com uma lente grande-angular l de 64 MP, uma ultra-grande-angular de 8 MP, uma macro e uma de profundidade de 2 MP, cada. Já a lente de selfie tem 16 MP.

O aparelho se destaca pela bateria potente de 5.000 mAh que promete mantê-lo longe da tomada pelo dia inteiro.

Ficha técnica: Moto G9 Plus

  • Tela: 6,8 polegadas; LTPS LCD Full HD (1080 x 2400 pixels)
  • Câmeras: traseira de 64 MP + 8 MP + 2 MP + 2 MP, frontal de 16 MP
  • Processador: Snapdragon 730G
  • Memória: 4 GB de RAM
  • Armazenamento interno: 128 GB
  • Bateria: 5.000 mAh
  • Preço: a partir de R$ 1.699,15

Redmi Note 9S

Redmi Note 9S - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Uma das apostas da Xiaomi para o mercado de intermediários é o Redmi Note 9S. O aparelho se destaca por sua bateria robusta de 5.020 mAh promete durar mais de um dia, com uso moderado, por ter uma tela grande de 6,6 polegadas, quase sem bordas, ideal para quem curte ver séries, filmes ou jogar usando o celular.

Redmi Note 9S tem uma traseira quádrupla composta por uma câmera grande-angular de 48 MP, uma ultra-grande-angular de 8 MP, uma macro de 5 MP e um sensor de profundidade de 2 MP. A câmera de selfie faz imagens de 16 MP.

O aparelho possui um processador Snapdragon 720G. Ao contrário de outros concorrentes, o celular possui duas opções de memória RAM (4 GB ou 6 GB) e também de espaço para armazenamento (64 GB ou 128 GB).

Ficha técnica: Redmi Note 9S

  • Tela: 6,67 polegadas; LCD Full HD+ (1080 x 2400 pixels)
  • Câmeras: traseira de 48 MP + 8 MP + 5 MP + 2 MP, frontal de 16 MP
  • Processador: Snapdragon 720G
  • Memória: 4 ou 6 GB de RAM
  • Armazenamento interno: 64 GB ou 128 GB
  • Bateria: 5.020 mAh
  • Preço: a partir de R$ 2.667,99

Huawei Nova 5T

Huawei Nova 5T - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Em sua nova empreitada no Brasil, a Huawei trouxe o Nova 5T para disputar espaço entre os intermediários. Lançado em abril de 2020, ele é um produto que chega muito perto da linha premium - tanto em preço quanto em recursos.

A tela de 6,26 polegadas tem uma boa qualidade para assistir filmes, séries e jogar. Inclusive, foi pensando nos gamers que a fabricante chinesa colocou o processador Kirin 980 - o mesmo do seu modelo top de linha -,, 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno.

São quatro lentes na traseira, sendo uma grande-angular de 48 MP, uma ultra-grande-angular de 16 MP e uma macro de 2 MP, além de um sensor de profundidade de 2 MP. Para selfie, a câmera frontal conta com 32 MP.

A bateria tem apenas 3.750 mAh.

Ficha técnica: Huawei Nova 5T

  • Tela: 6,2 polegadas; IPS LCD, Full HD+ (1080 x 2340 pixels)
  • Câmeras: traseira de 48 MP + 16 MP + 2 MP + 2 MP, frontal de 32 MP
  • Processador: Kirin 980
  • Memória: 8 GB de RAM
  • Armazenamento interno: 128 GB
  • Bateria: 3.750 mAh
  • Preço: R$ 2.789

Realme 7 5G

Realme 7 5G - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Outra fabricante chinesa que está investindo no país é a Realme. Ela está entre as que começaram a trazer para o Brasil aparelhos com conectividade ao 5G.

A tela de 6,5 polegadas, com taxa de atualização 120 Hz, o Realme 7 5G promete uma experiência sem travamentos ou perda na qualidade da imagem quando se está jogando.

O processador Dimensity 800U se saiu bem em testes de benchmark, fazendo mais de 340 mil pontos no AnTuTu.

O aparelho traz quatro lentes em sua traseira: grande-angular(48 MP), ultra-grande-angular (8 MP), macro (2 MP), além do sensor de profundidade (2 MP). Na frente, ele tem uma lente para selfies de 16 MP.

Ficha técnica: Realme 7 5G

  • Tela: 6,5 polegadas; IPS LCD, Full HD+ (1080 x 2400 pixels)
  • Câmeras: traseira de 48 MP + 8 MP + 2 MP + 2 MP, frontal de 16 MP
  • Processador: Dimensity 800U
  • Memória: 8 GB de RAM
  • Armazenamento interno: 128 GB
  • Bateria: 5.000 mAh
  • Preço: R$ 2.469,05

Moto G 5G Plus

Moto G 5G Plus - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Com uma tela de 6,7 polegadas, o Moto G 5G Plus é um dos primeiros intermediários a chegar no mercado brasileiro com suporte para conexão 5G.

Ele tem quatro lentes na sua traseira: uma grande-angular (48 MP), ultra-grande-angular (8 MP), macro (5 MP) e um sensor de profundidade (2 MP).

O destaque das câmeras vai para as lentes de selfie. Sim, o aparelho possui duas câmeras frontais, uma de 16 MP e outra de 8 MP.

Tem uma bateria potente de 5.000 mAh, um processador Snapdragon 765, bom para a maioria das coisas que fazemos no dia a dia, e 8 GB de memória RAM.

Ficha técnica: Moto G 5G Plus

  • Tela: 6,7 polegadas; IPS LCD, Full HD+ (1080 x 2520 pixels)
  • Câmeras: traseira de 48 MP + 8 MP + 5 MP + 2 MP, frontal dupla de 16 MP e 8 MP
  • Processador: Snapdragon 765
  • Memória: 8 GB de RAM
  • Armazenamento interno: 128 GB
  • Bateria: 5.000 mAh
  • Preço: a partir de R$ 2.249,10

Veredito

Cada vez mais as fabricantes incluem nas suas linhas de celulares intermediários recursos de aparelhos premium, mantendo o custo-benefício. Depois das câmeras quádruplas e das baterias com alto poder de carga, agora é a vez do 5G dar as caras nesta categoria.

Se você quer ser um pioneiro, nossa dica é apostar no Moto G 5G Plus, que tem um excelente custo-benefício e ficou mais barato desde o lançamento. No entanto, vale lembrar que a rede 5G ainda está sendo implementada pelas operadoras no Brasil.

Agora, se você não está desesperado para ter um celular com rede 5G, invista no Moto G9 Plus. Além de ter uma tela Amoled — que aqui perde apenas para o Galaxy A51 —, tem uma bateria robusta e é o único da lista que faz fotos com 64 MP.

* Preços pesquisados em 27 de abril de 2021. Para efeitos de comparação, usamos os valores oferecidos nos sites oficiais das fabricantes e de lojas parceiras. Não foram considerados outros descontos ou promoções de pré-venda.

* O UOL pode receber uma parcela das vendas pelo link recomendado neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.