PUBLICIDADE
Topo

1º de Abril: como surgiu o Dia da Mentira e o hábito das pegadinhas?

Getty Images
Imagem: Getty Images

De Tilt, em São Paulo

01/04/2021 12h54

Todo mundo aprende que não se deve mentir, menos num dia: o 1º de abril, mais conhecido como o Dia da Mentira. Uma vez por ano, está liberado contar todo tipo de lorota e isso tem uma explicação histórica.

Tudo teria começado no século 16, na França, quando o Ano Novo era comemorado entre os dias 25 de março ao dia 1º de abril —foi só em 1564 que o rei Carlos 9º decidiu mudar a data para o dia 1º de janeiro, por causa da adoção do calendário gregoriano.

Como acontece toda vez que alguém decide mudar algo tão tradicional, muita gente não gostou e resistiu. Esse grupo passou a ser ridicularizado e chamado de os "bobos de abril". Fazia parte da chacota enviar convites para festas que não existiam ou ganhar cartões e presentes esquisitos no dia 1º de abril.

A "brincadeira" saiu da França e correu o mundo. Na Inglaterra e nos EUA, virou o "April Fool's Day" ou "All Fool's Day", algo como o Dia dos Tolos de Abril ou Dia de Todos os Tolos.