PUBLICIDADE
Topo

SpaceX lança mais 60 satélites Starlink ao espaço; total já chega a 950

"Trem" de satélites da Starlink sobrevoando a Holanda - Marco Langbroek/Reprodução
"Trem" de satélites da Starlink sobrevoando a Holanda Imagem: Marco Langbroek/Reprodução

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

20/01/2021 12h40

A constelação de satélites Starlink, criada para fornecer internet de alta velocidade a qualquer lugar do mundo, vai ficar ainda maior nesta quarta-feira (20), com o lançamento de mais 60 satélites. Com eles, a SpaceX ficará com cerca de 950 equipamentos em órbita.

O lançamento deste lote estava previsto para o dia 18 de janeiro, mas foi adiado devido ao mau tempo. O foguete Falcon 9 partiu com os satélites às 10h30 (horário de Brasília) do Kennedy Space Center, na Flórida (EUA) Após lançá-los em órbita, o foguete pousou no navio Just Read the Instructions, da SpaceX, no Oceano Atlântico.

A ideia da empresa de Elon Musk com a constelação Starlink é fornecer um sistema de internet de banda larga de baixa latência para atender às necessidades de consumidores em todo o mundo. No total, a SpaceX planeja preencher sua constelação com 1.440 espaçonaves.

De acordo com o site Daily Mail, além do lançamento do Starlink, há rumores de que a SpaceX lançará também nesta semana a nave espacial Starship, que poderá, no futuro, participar de missões tripuladas à Marte. O site afirma que três testes estáticos de fogo dos motores Raptor da espaçonave foram realizados na semana passada.

Preocupações com a Starlink

A grande quantidade de satélites em órbita da Starlink tem causado algumas preocupações nos astrônomos. Alguns deles acreditam que os satélites são tão brilhantes que podem afetar as observações astronômicas.

Em resposta a isso, a SpaceX começou a adicionou uma espécie de "guarda-sol" escuro a alguns dos satélites e se comprometeu a tornar os próprios satélites o mais escuros possível.

"Os satélite de próxima geração, projetados para aproveitar as vantagens dos recursos de lançamento exclusivos da Starship, serão projetados especificamente para minimizar o brilho, enquanto também aumentam o número de consumidores que podem ter acesso à internet de alta velocidade", afirmou a empresa.