PUBLICIDADE
Topo

Nojinho? Quarto "autolimpante" de hotel promete proteção contra coronavírus

Quartos do Hotel Ottilia, em Copenhague, são auto desinfetantes - Divulgação
Quartos do Hotel Ottilia, em Copenhague, são auto desinfetantes Imagem: Divulgação

Mirthyani Bezerra*

Colaboração para Tilt

19/11/2020 04h00

Todo mundo deve ter ficado um pouquinho paranoico com limpeza por causa dos novos hábitos que nos foram impostos pela pandemia do coronavírus. Quando tudo isso passar, é capaz de muita gente se sentir incomodada por ter que dormir na mesma cama que outra pessoa dormiu em um quarto de hotel. Será que tudo foi desinfetado antes do check-in?

Um hotel na Dinamarca diz que está oferecendo quartos completamente auto desinfetantes sem que ninguém do serviço de limpeza precise levantar um dedo para isso. E mais: todos eles são à prova de coronavírus, segundo a ACT.Global, empresa dinamarquesa que oferece a tecnologia ao Hotel Ottilia, em Copenhague.

A empresa patenteou uma tecnologia chamada de ACT CleanCoat que é uma espécie de spray capaz de dizimar micróbios como os que causam os vários tipos de coronavírus, além de gripe, salmonelas, fungos, alérgenos. O líquido tem como principal ingrediente o dióxido de titânio, é transparente, inodoro e ativado pela luz solar. Ele pode ser aplicado a todas as superfícies, segundo a empresa, até sobre comida.

Uma vez em contato com a luz interna ou externa, dióxido de titânio transforma a umidade natural e o oxigênio em radicais livres em um processo natural denominado fotocatálise. Esses radicais livres decompõem as bactérias, vírus e os compostos orgânicos voláteis com os quais entram em contato, purificando o ar.

O dióxido de titânio tem uma ampla gama de aplicações nas indústrias. É usado como pigmento para tintas, como ingrediente de proteção solar e até aditivo alimentar.

Testes mostraram que em um ambiente com essa espécie de isolamento invisível o ACT CleanCoat tem a capacidade de purificar o ar por até um ano, removendo contaminantes como fumaça de cigarro ou outros odores.

O Hotel Ottilia tem 155 quartos e ocupa dois antigos prédios da cervejaria Carlsberg original, com impressionantes janelas redondas que evocam a alvenaria original e o formato de garrafas de cerveja.

"Estamos testando esse sistema há dois anos", diz Karim Nielsen, presidente-executivo da Brockner Hotels, a companhia que controla o Hotel Ottilia. Ele comparou a tecnologia de revestimento invisível ao Teflon e testou-a primeiro no Hotel Herman K. Agora os dois hotéis são os primeiros do mundo a usar esse sistema autolimpante.

"O que realmente nos convenceu foi que isso facilitaria muito a vida de nossos funcionários", diz Nielsen.

Os camareiros não precisam aplicar detergentes químicos e produtos de limpeza, nem inalar esses vapores. Eles podem aspirar, lavar a seco a roupa de cama e limpar superfícies, e a CleanCoat faz o resto. Os hóspedes também se beneficiam, segundo a empresa. A limpeza dos quartos é feita mais rapidamente e sem o uso de produtos químicos que podem causar reações alérgicas.

Nielsen estima que custa US$ 2.500 para cobrir cada quarto com CleanCoat. "Essa tecnologia é cara", diz ele, "mas reduzimos a carga de trabalho em 50 por cento. Isso está facilitando o cotidiano de nossos funcionários e reduzindo nosso consumo de água". Um benefício adicional, diz ele, é a redução dos custos de manutenção. "Como deixamos de usar produtos químicos para limpar, nunca derramamos [água sanitária] nos carpetes."

*Com Bloomberg