PUBLICIDADE
Topo

Veja cinco dicas para ajudar a bombar seu canal do YouTube 

Os populares irmãos youtubers Luccas e Felipe Neto - Reprodução/Instagram
Os populares irmãos youtubers Luccas e Felipe Neto Imagem: Reprodução/Instagram

Laura Martins

Colaboração para Tilt

21/07/2020 04h00

O YouTube realiza a partir desta segunda (20) até sexta (24), das 17h às 18h30, uma série de lives gratuitas para ajudar criadores a melhorar sua performance na plataforma de vídeos. O Aulão para Criadores vai abordar desde a produção de conteúdo até o acompanhamento de métricas e geração de receita.

Com exclusividade para Tilt, o Google, dono do YouTube, enviou cinco dicas que também serão abordadas nas lives desta semana. São questões frequentes para quem está começando no ramo dos youtubers e influenciadores.

Existem dias e horários ideais para publicar vídeos?

Muitos se perguntam sobre isso. Segundo o Google, geralmente sim, mas não é um período fixo para todos; depende de cada canal. A empresa recomenda que o criador precisa conhecer a audiência do canal, analisando dados de audiência. O próprio Google fornece o Analytics, disponível para todos os canais do YouTube.

Caso o público do canal acesse o YouTube apenas fora do trabalho, por exemplo, é provável que o fim de tarde ou início da noite seja o melhor momento para publicar. Para chegar a esse equilíbrio, é necessário testar dias e horários para a postagem dos vídeos e e acompanhar o desempenho.

Como pensar na frequência de publicações do canal?

A dica é ter um planejamento de médio prazo. Se por exemplo a ideia for uma publicação por semana —considerada por muitos a periodicidade mínima para fazer um canal acontecer— seria necessário publicar 52 vídeos em um ano.

"Uma grande parte das pessoas tem dificuldade de formular essa lista, pois não pensou no formato que o canal vai ter ou se deu conta de que teria que fazer tantos vídeos e como se manterá em longo prazo", diz Iberê Thenório, cocriador do canal Manual do Mundo.

Como monetizar no YouTube?

Para ter acesso ao recurso de monetização, o administrador do canal precisa ativar essa opção nas configurações e atender aos requisitos de qualificação do Programa de Parcerias do YouTube. Mas isso não significa que os anúncios serão exibidos automaticamente.

Antes disso, o conteúdo passa por um processo padrão, que inclui análises automáticas ou manuais. Também é preciso estar em conformidade com as diretrizes de conteúdo adequadas para publicidade da plataforma.

Como é calculado o pagamento por vídeos?

O youtuber é pago quando seu público assiste a anúncios exibidos antes do seu conteúdo original. O valor ganho com publicidade é compartilhado entre o YouTube e o criador de conteúdo.

Há, ainda, outros recursos de monetização alternativa, como o Super Chat e Super Stickers, que permitem aos espectadores comprar mensagens de chat que se destacam e, em alguns casos, fixá-las no topo do feed de chat. Veja uma lista de todas as formas de monetização oferecidas pelo YouTube.

Fazer lives pode derrubar audiência?

Segundo a empresa, não, mas recomenda-se entender sua audiência e o que ela procura em seu canal. Por exemplo, se os vídeos abordam futebol e a live for sobre política, é possível que o conteúdo não agrade seus seguidores.

Um dado fornecido pelo Google é que criadores que realizaram transmissões ao vivo com abordagens parecidas com as suas produções viram uma melhora de 40% no tempo assistido e um aumento no engajamento.