PUBLICIDADE
Topo

Concorrente da SpaceX perde foguete e satélites após falha em voo

O foguete Electron minutos antes de seu lançamento de plataforma na Nova Zelândia -
O foguete Electron minutos antes de seu lançamento de plataforma na Nova Zelândia

Rodrigo Trindade

De Tilt, em São Paulo

05/07/2020 16h23

Sem tempo, irmão

  • Em sua 13ª missão, Rocket Lab viu foguete apresentar problema em seu segundo estágio
  • O Electron carregava satélites que fariam imagens da Terra; ele e a carga foram perdidos
  • Empresa se desculpou, informou que ninguém ficou ferido e que está apurando o que deu errado

Uma das empresas que concorrem com a SpaceX no setor de lançamentos aeroespaciais, a americana Rocket Lab teve, neste fim de semana, sua primeira missão fracassada. Assim como o foguete que levou americanos à ISS (Estação Espacial Internacional, da sigla em inglês) em maio, o lançamento da Rocket Lab foi transmitido em vídeo pela internet. Porém, minutos depois da decolagem, o sinal do vídeo travou. Foi o primeiro indicador que o foguete Electron havia falhado.

O lançamento partiu da Nova Zelândia no sábado (4). O Electron saiu da plataforma com sucesso e tudo parecia normal — o foguete fez até a transição para seu segundo estágio — até os seis minutos da transmissão, quando a imagem foi congelada. A velocidade do foguete continuava aumentando, mas a altitude passou a diminuir após atingir a marca de 194,8 km do solo.

A empresa cortou a transmissão e, posteriormente, confirmou que houve uma falha que resultou na perda do foguete e de todos os satélites que tinham como destino a órbita da Terra. Intitulada "Pics or it Didn't Happen", a missão levava satélites que fariam imagens da Terra, inclusive um da japonesa Canon — conhecida do grande público por suas câmeras profissionais.

"O problema ocorreu aproximadamente quatro minutos no voo do dia 4 de julho e resultou na perda segura do veículo. Como resultado, as cargas levadas pelo Electron não foram entregues à órbita", escreveu a Rocket Lab em comunicado. A empresa afirmou que irá investigar a anomalia em conjunto com a FAA (Federal Aviation Administration, a Anac americana) para identificar o que causou a falha.

Fundada em 2006, a Rocket Lab realizou, neste fim de semana, a sua 13ª missão. Das outras 12, apenas a primeira, chamada "It's a Test" ("É um teste", em inglês), não deu certo — segundo o The Verge, o objetivo de chegar à órbita não foi atingido, apesar do foguete ter chegado ao espaço e ativado seus dois estágios. Foram 11 missões bem sucedidas até a que deu errado neste fim de semana, atendendo clientes como a Força Aérea Americana e a Darpa (Agência de Projetos Avançados de Pesquisa de Defesa, da sigla em inglês).

Peter Beck, fundador e executivo-chefe da Rocket Lab, se desculpou pela falha no Twitter. "Perdemos o voo no fim da missão. Lamento profundamente que falhamos hoje na entrega dos satélites dos nossos clientes. Fiquem tranquilos que encontraremos o problema, o corrigiremos e voltaremos à plataforma de lançamento em breve", escreveu.

Confira o vídeo da transmissão