PUBLICIDADE
Topo

Engenheiro da Microsoft é condenado por desviar US$ 10 milhões da empresa

Ucraniano Volodymyr Kvashuk foi condenado por fraude eletrônica e outros golpes - UOL/Estúdio Rebimboca
Ucraniano Volodymyr Kvashuk foi condenado por fraude eletrônica e outros golpes Imagem: UOL/Estúdio Rebimboca

De Tilt, em São Paulo

27/02/2020 11h26

Um antigo engenheiro de software da Microsoft foi condenado na terça-feira (25) por desviar cerca de US$ 10 milhões (R$ 45 milhões) da empresa em moeda virtual. Com o dinheiro, ele comprou uma casa no lago e um veículo Tesla no valor de US$ 160 mil (R$ 718 mil).

O ucraniano Volodymyr Kvashuk foi condenado por fraude eletrônica, lavagem de dinheiro, roubo de identidade agravado, apresentação de declarações fiscais falsas, e outros tipos de fraude —de dispositivo de acesso, postal e acesso a um computador protegido para espalhar golpes.

De acordo com as provas e os testemunhos do processo, Kvashuk — que trabalhou de agosto de 2016 a junho de 2018 na empresa — estava envolvido no processo de teste da plataforma de vendas online da Microsoft. Ele teria usado esse acesso para roubar cartões virtuais da empresa.

No começo, os desvios eram realizado em pequenas quantias, por meio da conta do próprio Kvashuk. Conforme os roubos foram escalando, ele usou seu conhecimento no desenvolvimento de softwares e passou a usar contas-teste em nome de outros funcionários da empresa para tentar dificultar o rastreio do dinheiro até ele.

Kvashuk usou até um serviço que mistura moedas de bitcoin para esconder a fonte do dinheiro, que era transferido para a sua conta. Até mesmo na hora de declarar seu impostos, o ucraniano mentiu e disse que recebeu US$ 2,6 milhões (R$ 12 milhões) como presente da família.

Em julgamento, Kvashuk declarou que estava juntando dinheiro para um projeto em benefício da Microsoft — o que o promotor do caso considerou "um amontoado de mentiras".

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS