Topo

Novo celular da Xiaomi tem bateria enorme, 5 câmeras traseiras e 'precinho'

Uma das lentes do novo celular da Xiaomi terá 108 MP - Divulgação
Uma das lentes do novo celular da Xiaomi terá 108 MP Imagem: Divulgação

De Tilt, em São Paulo

05/11/2019 12h02Atualizada em 06/11/2019 10h35

A fabricante chinesa Xiaomi anunciou nesta quarta (5) o lançamento de um novo celular. O modelo Mi CC9 Pro tem, entre os destaques, um conjunto de cinco câmeras traseiras (incluindo uma de 108 MP), zoom de 50x, uma bateria para lá de gigante e um precinho até que camarada.

Fora da China, o modelo será conhecido como Mi Note 10. Ainda não há informações sobre a disponibilidade do modelo no Brasil - fora, ele começará com preço de US$ 400 (cerca de R$ 1,6 mil).

Câmeras potentes

Além do sistema de cinco câmeras traseiras, o celular conta com um sensor de 108 megapixels que foi desenvolvido em parceria com a Samsung.

Este é o mesmo sensor que apareceu no celular Mi Mix Alpha há poucos meses - aquele que tem uma tela que vai até a traseira do display.

Uma outra lente de 5 MP oferece tanto zoom ótico, com aumento de cinco vezes, quanto zoom digital, que aproxima a imagem até 50 vezes - o mesmo do Huawei P30 Pro.

Há ainda uma lente grande angular de 20 MP, outra que ajuda no desfoque de fundo de 12 MP e mais um sensor de 2 MP para fotos macro. Já a câmera de selfie conta com 32 megapixels.

Tela e design

O novo smartphone da Xiaomi não economiza no tamanho da tela: tem um display de nada menos que 6,47 polegadas com qualidade Super Amoled e a resolução Full HD+;

Sob o display, ainda existe um leitor de digital ótico. O aparelho possui ainda poucas bordas e conta com o design com uma gota no topo do painel, na área central, para a câmera frontal única.

Xiaomi Mi Note 10 (ou Xiaomi Mi CC9 Pro) - Divulgação
Xiaomi Mi Note 10 (ou Xiaomi Mi CC9 Pro)
Imagem: Divulgação

O Mi Note 10 vai estar disponível em três cores: Magic Green (verde), Ice and Snow Aurora (branco) e Phantom Black (preto).

Processador intermediário e bateria enorme

O processador do celular é o Snapdragon 730G, de oito núcleos, com velocidade de até 2,2 GHz. É um processador da Qualcomm voltado para games.

Este não é o melhor processador da atualidade feito pela Qualcomm —os últimos tops de linha vieram com o Snapdragon 855. No caso do Mi Note 10 (ou Mi CC9 Pro), foi escolhido um chip de nível intermediário.

A bateria do Mi Note 10, contudo, chama bastante a atenção: possui 5.260 mAh. É algo notório, visto que alguns dos celulares conhecidos por terem uma "superbateria" contam com capacidade de 5.000 mAh.

Além disso, a Xiaomi afirma que consegue recarregar 58% da bateria em 30 minutos e a bateria fica totalmente recarregada em apenas 65 minutos - algo semelhante ao visto no carregamento rápido do Galaxy Note 10+.

O aparelho vai rodar com o sistema operacional MIUI 11, baseado no Android Pie 9.

Preço e disponibilidade

Por enquanto, a pré-venda só acontece em território chinês, porém a expectativa é de que as vendas por meio dos canais oficiais da marca comecem no dia 11 de novembro.

Os preços variam entre US$ 400 (aproximadamente R$ 1.600) e US$ 500 (cerca de R$ 2 mil), a depender das configurações de memória escolhidas.

Ficha técnica: Xiaomi Mi Note 10 (ou Mi CC9 Pro)

Tela: 6,47 polegadas Super Amoled Full HD+
Câmeras: cinco traseiras (108 MP + 20 MP + 12 MP + 5MP + 2 MP) e frontal (32 MP)
Processador: Snapdragon 730G
Memória: 6 GB ou 8 GB (RAM) e 128 GB ou 256 GB (armazenamento)
Bateria: 5.260 mAh

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que disse o texto, fora da China o modelo será conhecido como Mi Note 10, e não Redmi Note 10. O texto foi corrigido.

Smartphone