Topo

Galaxy Note 10 e 10+ chegam ao Brasil a partir de R$ 5.299; veja modelos

Gabriel Francisco Ribeiro

De Tilt, em São Paulo

02/09/2019 11h51

Sem tempo, irmão

  • Galaxy Note 10 e Note 10+ virão ao Brasil em três conjuntos diferentes
  • Aparelhos têm preços que variam entre R$ 5.299 e R$ 6.799
  • Pré-venda dos celulares no Brasil começa no dia 3 de setembro
  • Linha ganhou modelo a mais neste ano, além de evolução na câmera e caneta

O mais poderoso celular da Samsung chegou oficialmente ao Brasil nesta segunda-feira (2). A empresa sul-coreana anunciou, em evento realizado em São Paulo, que os aparelhos custarão de R$ 5.299 a R$ 6.799, em diferentes versões.

Lançados há menos de um mês em Nova York (Estados Unidos), os novos smartphones entram em pré-venda em 3 de setembro. Por aqui, serão três diferentes modelos.

A empresa não trará ao Brasil as versões 5G dos aparelhos, já que o país ainda não conta com a nova tecnologia de dados móveis. Assim, estes são os modelos à venda por aqui:

  • Galaxy Note 10 com 8 GB de RAM e 256 GB de memória: R$ 5.299 (cores branco e Aura Glow)
  • Galaxy Note 10+ com 12 GB de RAM e 256 GB de memória: R$ 5.999 (cores branco e Aura Glow)
  • Galaxy Note 10+ com 12 GB de RAM e 512 GB de memória: R$ 6.799 (cor branco)

Neste ano, a grande novidade da série mais poderosa de smartphones da Samsung é a presença de duas versões, com diferentes tamanhos de tela - inclusive uma delas sendo recorde. A Samsung também mudou o design em relação ao ano passado - ficando semelhante ao Galaxy S10 - e melhorou diversos recursos dos celulares.

No evento, a Samsung ainda revelou que trouxe para o Brasil um novo modelo de seu tablet, o Galaxy Tab S6, além da nova versão de seu relógio, o Galaxy Watch Active 2. Eles custarão R$ 4.299 e a partir de R$ 1.999, respectivamente.

Saiba tudo sobre os celulares:

Design parecido com S10

O design do novo aparelho remete ao Galaxy S10, lançado no fim de fevereiro. Os novos Notes contam com o chamado "Infinity-O", que é a frente com um "furo na tela" para a câmera frontal. Neste caso, o "furo na tela" fica bem no centro do topo do aparelho, não no canto superior direito como ocorre com o S10.

Galaxy Note 10 - frente das duas versões, com telas de 6,3 e 6,8 polegadas - Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Galaxy Note 10 - frente das duas versões, com telas de 6,3 e 6,8 polegadas
Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

O Note 10 tem tela de 6,3 polegadas, e sua versão maior, o Note 10+, vem com um tamanho de tela recorde para a linha e uma das maiores entre smartphones da atualidade: 6,8 polegadas. Para se ter uma ideia, o iPhone XS Max e o Huawei P30 Pro, principais concorrente do Note atualmente no Brasil, têm telas de 6,5 polegadas e 6,47 polegadas, respectivamente.

Ambos os smartphones ainda vêm com o Amoled dinâmico na tela que ajuda a regular a quantidade de luz azul, mas o Note 10+ leva ligeira vantagem na resolução, com Quad HD+ (3.040 x 1.440 pixels), enquanto o Note 10 é Full HD+ (2.280 x 1.080). Ambos têm suporte ao HDR10+, que melhora e equilibra o contraste das imagens vistas na tela.

Os novos Note 10 ainda manterão a tela edge nos cantos —com curvaturas nas laterais— e o corpo mesclado de vidro e metal - permitindo tanto o carregamento sem fio quanto o wireless power share (capacidade de carregar outros dispositivos, como se fosse uma bateria portátil) visto no S10.

Mais câmeras

Os novos Notes contam com mais câmeras do que a linha do ano passado, apesar de não trazerem um avanço tão grande em relação ao S10.

Em comum, os dois celulares têm três câmeras traseiras: uma principal de 12 MP com dupla abertura, que permite bastante entrada de luz nas fotos; uma grande angular de 16 MP, para fotos com enquadramento mais amplo; e uma teleobjetiva de 12 MP, para fotos de objetos a longas distâncias.

Galaxy Note 10 - traseiras das duas versões, com telas de 6,3 e 6,8 polegadas - Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Galaxy Note 10 - traseiras das duas versões, com telas de 6,3 e 6,8 polegadas
Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

O diferencial do Note 10+ é que ele conta com um sensor para profundidade com a tecnologia Time of Flight, que calcula a distância de objetos em posições diferentes no mesmo enquadramento para melhorar o foco. A câmera de selfie em ambos é única, de 10 MP.

A câmera também apresenta, pela primeira vez, recursos de escaneamento 3D e realidade aumentada. A caneta S Pen pode personalizar fotos com desenhos, efeitos e animações que acompanham a imagem, e um objeto da vida real pode ser escaneado para uma versão digital 3D, algo que a Sony lançou há dois anos na linha Xperia.

Desfoque e zoom de áudio nos vídeos

As novidades da câmera, contudo, não param por aí. Nos novos smartphones, os vídeos contarão com desfoque de fundo, inclusive com efeitos do modo foco dinâmico. Os Notes também vêm com o recurso de câmera de ação para estabilização de vídeo, algo visto no S10.

Além disso, haverá uma opção chamada "zoom in mic". Com ela, ao ativar o zoom em um vídeo, o smartphone passará a priorizar o microfone direcional da câmera para registrar o áudio do local do zoon do vídeo, pegando um som do fundo. Essa função é ativada e desativada nas configurações. Ela permitirá, por exemplo, que você capte com mais qualidade a fala de um palestrante em uma filmagem feita da plateia.

Galaxy Note 10 - a cor aura glow - Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Galaxy Note 10 - a cor aura glow
Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Além das opções de foto (com inteligência artificial reconhecendo cenas e os tradicionais modos e edições), os novos Notes vêm com um editor de vídeo mais turbinado que consegue emendar vídeo com foto, colocar trilhas, entre outros recursos.

Os Note 10 e Note 10+ ainda contarão com um modo para gravar tela do celular nativo, algo que já existe em iPhones. Mas ele terá mais opções, como a possibilidade de ativar a câmera frontal em um balãozinho dentro da gravação para ir falando durante um passo-a-passo, por exemplo.

Desempenho com foco em jogos

Os novos Notes contam, basicamente, com os mesmos processadores dos S10 - o Snapdragon 855, em regiões específicas. No Brasil, os modelos virão com o Exynos 9825, de 2,7 GHz: a justificativa é que o Exynos é melhor que o Snapdragon, já que o último só serve para mercados que ainda contam com rede 2G CDMA, como é o caso dos Estados Unidos.

A Samsung ainda aponta que os Notes terão a chamada "performance inteligente": para cada momento de uso, o celular agirá de um modo. Por exemplo, poderá turbinar quando você estiver jogando um game pesado, mas "relaxar" e ficar no modo repouso em outros momentos. Esse modo tem a CPU, a RAM e a bateria otimizadas.

Em termos de bateria, os dois aparelhos têm diferenças. O Note 10 conta com 3.500 mAh, enquanto o Note 10+ leva 4.300 mAh —ambos vêm com um carregador rápido, mas a Samsung disponibilizará para venda à parte do Note 10+ um carregador de 45W capaz de carregar em meia hora o suficiente para um dia de uso do celular.

Sem entrada para fone

O smartphone conta com caixas de som da AKG e com o mesmo sensor ultrassônico visto no Galaxy S10, superior e mais seguro em relação a modelos chineses como da Huawei e a outros da própria Samsung, como o Galaxy A80.

Os novos Notes não virão com entrada específica para fone de ouvido e o adaptador para essa entrada será vendido separadamente. Essa decisão foi para deixar o celular mais fino, com uma resposta tátil melhor e aumentar a bateria, segundo a marca.

S Pen do Galaxy Note 10 terá função de comandos por gestos no ar - Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
S Pen do Galaxy Note 10 terá função de comandos por gestos no ar
Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Caneta e mais

Um dos principais diferenciais da linha Note para outros celulares está na caneta S Pen que acompanha o dispositivo. E claro que ela traz novidades.

Após a introdução do bluetooth no ano passado, que permitia por exemplo tirar fotos à distância, a caneta agora ganha comandos por gestos que podem ser usados na câmera, galeria e em outras mídias do celular. Basta clicar no botão e deslizar pelo ar para alternar entre opções dos Notes. A caneta ainda foi melhorada para ter mais opções ao editar o que você escreveu.

O Samsung DeX também mudou: agora, o recurso que liga o celular a um monitor pode deixar a tela do aparelho aparecer como uma janela no Windows ou Mac. Você pode, inclusive, arrastar itens do celular para o PC.

Ficha técnica: Galaxy Note 10

  • Tela: 6,3 polegadas Full HD+ com Amoled dinâmico
  • Sistema operacional: Android 9 Pie
  • Processador: Exynos 9825 de 2,7 GHz
  • Memória: 8 GB (RAM) e 256 GB (armazenamento); e 12 GB (RAM) e 256 GB (armazenamento) apenas no modelo 5G
  • Câmeras: traseira tripla (principal de 12 MP + teleobjetiva de 12 MP + ultrawide de 16 MP) e frontal (10 MP)
  • Dimensões e peso: 71,8 x 151,0 x 7,9 mm, e 168 g
  • Bateria: 3.500 mAh

Ficha técnica: Galaxy Note 10+

  • Tela: 6,8 polegadas Quad HD+ com Amoled dinâmico
  • Sistema operacional: Android 9 Pie
  • Processador: Exynos 9825 de 2,7 GHz
  • Memória: 12 GB (RAM) e 256 ou 512 GB (armazenamento), com espaço para MicroSD
  • Câmeras: principal quádrupla (principal de 12 MP + teleobjetiva de 12 MP + ultrawide de 16 MP + sensor Depth Vision Time of Flight resolução VGA) e frontal (10 MP)
  • Dimensões e peso: 77,2 x 162,3 x 7,9 mm, e 196 g
  • Bateria: 4.300 mAh

5 coisas que você precisa saber sobre o Galaxy Note 10

UOL Notícias

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Smartphone