Topo

Android Q: o que muda no sistema operacional do seu celular

Helton Simões Gomes

Do UOL, em São Paulo

07/05/2019 15h54

Chegou a hora de a Google mostrar quais serão as novidades da nova versão do Android. O sistema operacional para smartphones deve trazer finalmente o modo escuro (ou seja, garantia de um pouco mais de bateria) e um maior controle por parte dos usuários de como aplicativos acessam sua localização.

O chamado Android Q será a primeira versão construída do zero para rodar em smartphones dobráveis -- até agora, os celulares desse tipo de Huawei e Samsung rodavam uma versão adaptada do sistema.

Pense em um celular que pode se desdobrar. Se a ação do game estiver sendo mostrada em uma tela quando o aparelho estiver dobrado, essa cena rapidamente será exibida nas duas telas quando o aparelho for aberto -- isso se o smartphone funcionar.

Durante o primeiro dia do Google I/O, evento que apresenta as novidades para desenvolvedores, foi dito que o Android está presente em 2,5 bilhões dispositivos ativos e equipa os smartphones de mais de 180 fabricantes. Isso dá a dimensão do quanto a privacidade dos dados deve ser levada a sério pela empresa.

O Google fez questão de dizer que muitas das novidades são processadas apenas no celular, ou seja, os dados não são enviados para os servidores para que algo seja feito fora dos aparelhos das pessoas. A empresa também pretende deixar mais fácil o acesso aos controles de privacidade e de informações compartilhadas, com um botão para "apagar tudo" mais visível. Além disso, você poderá controlar mais por quanto tempo vai compartilhar as informações, sendo que o sistema apagar tudo, por conta, após 18 meses.

O Android Q ganhou mais de 50 recursos, mas alguns dos principais são o controle de atividade (permite acompanhar quanto tempo é gasto com cada serviço instalado no celular), histórico de localização (mostra quais são os apps que acessam sua posição geográfica e permite barrar ou limitar o compartilhamento dessa informação) e o controle de anúncios.

Um dos maiores problemas dos usuários é que algumas das atualizações de segurança do Android não chegam a eles, porque depende do fabricante do celular que fez algumas modificações no sistema operacional. O Google criou uma forma de enviar atualizações de segurança e privacidade diretamente para cada aparelho sem ter que passar pelo fabricante.

  • 53196
  • true
  • http://noticias.uol.com.br/tecnologia/enquetes/2019/05/07/qual-nome-voce-prefere-para-o-novo-android-q.js

Multitarefa

O Android Q foi trabalhado para transformar qualquer smartphone em ferramentas multitarefa. Ele ganhou um recurso chamado "Bubbles", em que os aplicativos serão sobrepostos uns aos outros. Você poderá mexer no tamanho que a janela de determinado aplicativo ocupa na tela do celular e, com isso, participar de uma conversa por mensagens em uma janela minimizada para caber no canto da tela, enquanto checa informações no aplicativo bloco de notas, que ocupa outra parte do display.

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-infografico','/2018/android-10-anos-1543328902843.vm')

Outra novidade é a resposta inteligente para executar ações mais rapidamente a partir das notificações enviadas por aplicativos. Por exemplo: se alguém mandar um endereço via mensagem de texto, você poderá ver com o Google Maps onde o lugar fica antes mesmo de abrir a notificação. Isso será possível porque o Android identificará que há um endereço na mensagem e vai sugerir consultá-la no aplicativo de mapas.

Outra novidade são as Live Captions (legendas em tempo real, em tradução livre), recurso que transcreve instantaneamente tudo o que está sendo dito em um vídeo. Ele vai funcionar em qualquer aparelho que rode Android e não precisará de internet. É uma função desenhada para atender pessoas com alguma necessidade especial -- surdos poderão ler, por exemplo. Ainda assim, pode salvar qualquer um que esteja em uma multidão e não consiga ouvir o que está sendo falado em um vídeo.

"Nenhum dado dessa transcrição jamais sai do seu aparelho", disse Stephanie Cuthberstson, diretora para Android do Google.

Focado x Atento

Outro recurso que chegou ao Android Q é o Dark Mode, para salvar bateria (já que imagens escuras consomem menos energia do que as claras) e exigir menos da capacidade visual.

O sistema operacional também ganhou o Focus Mode que, quando ativado, faz as notificações de alguns aplicativos, como o de mensagens, pararem de ser exibidas. O objetivo é que as pessoas continuem usando seus aparelhos para trabalhar ou estudar e sem terem sua atenção atraída para algo que não seja produtivo naquele momento. A definição do que deve ser escondido ou não é feita pelo próprio usuário.

"Muitas das vezes, eu só quero sentar e resolver algo, sem ser interrompida por nada", diz Cuthberstson.

Ainda assim, o Google criou uma modalidade de notificação, que será enviada aos usuários com alta prioridade. Isso poderá funcionar em ligações ou alarmes, atividades que precisam despertar a atenção dos usuários.

Controle de pais

O controle parental, aquela ferramenta para pais administrarem à distância como seus filhos usam os aparelhos, foi aprimorado. Os pais poderão ver quais apps foram baixados e quanto tempo foi consumido em cada um deles, além de estabelecer um horário limite de uso do celular.

Mais do que isso: poderão estabelecer limites de uso para apps específicos e até permitir que seus filhos os usem por um tempo adicional.

Íntegra do Google I/O: veja as novidades do Android e mais (em inglês)

Android Q: veja as novidades do novo sistema operacional do seu celular

Mais Produtos