PUBLICIDADE
Topo

Arma produzida com impressora 3D burla segurança do parlamento israelense

Do UOL, em São Paulo

17/07/2013 16h22

Um programa investigativo do Channel 10, em Israel, conseguiu burlar a segurança do parlamento israelense ao entrar no local com uma arma produzida em impressora 3D. Segundo os sites da “NBC” e do veículo israelense “Haaretz”, os jornalistas do canal de TV conseguiram entrar duas vezes no parlamento, também chamado de Knesset. 

A “NBC” conta que a arma foi impressa usando os moldes do site Defense Distributed. Esse arquivo de uma pistola chamada Liberator causou polêmica ao ser baixado 100 mil vezes em apenas dois dias, em maio deste ano. O Departamento de Estado dos EUA mandou tirar o conteúdo do ar, e o site disse ter obedecido.

Segundo autoridades da área de segurança, um dos problemas da arma feita em impressora 3D é o fato de ela ser produzida com plástico – o único item de metal da arma é o percutor (peça que ocasiona a faísca para a explosão da pólvora). Desta forma, ficaria mais difícil de barrar este tipo de objeto em detectores de metal, como provavelmente foi o caso no parlamento israelense. 

O general israelense Yossi Griff divulgou um comunicado, segundo o “Haaretz”, com a seguinte informação. “Trata-se de um novo fenômeno que representa um desafio para todos os sistemas de segurança deste país e do resto do mundo.” 

EUA retiram da internet manual para fabricação de arma 3D