PUBLICIDADE

Topo

De Frogger a Metal Gear Solid: a incrível trajetória da Konami

Metal Gear Solid é uma das séries mais bem-sucedidas da Konami - Reprodução
Metal Gear Solid é uma das séries mais bem-sucedidas da Konami Imagem: Reprodução

André "AvcF" Franco

Do GameHall

22/03/2020 04h00

Se existe uma empresa que já fez e publicou de tudo em matéria de videogames, é a Konami. Jogos de plataforma, ação, tiro, luta, RPG, single player ou multijogador, consoles de diferentes gerações, portáteis, arcades, PC? Pode apostar.

Fosse um jogador de futebol, a Konami seria aquele craque polivalente que resolve em qualquer posição. Em seus 47 anos de existência, a empresa japoneas tem uma extensa ficha de serviços prestados e um currículo recheadíssimo de clássicos que embalam desde a atual geração millenial até trintões e quarentões já com muita milhagem gamer.

Qual é a música?

Konami logo antiga - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução
Em 1969, Kagemasa Kozuki montou uma firma de conserto e aluguel de máquinas de jukebox. Já nos anos 1970, Kozuki, animado com o bom desempenho de sua empresa, resolveu partir para o então promissor filão dos jogos eletrônicos, e então arrumou três sócios para encarar a parada. A sociedade Konami Industry Co. Ltd foi estabelecida em 19 de março de 1973.

A marca "Konami" foi escolhida por formar o acrônimo dos nomes dos quatro sócios: Ko, de Kagemasa Kozuki, Na, de Yoshinobu Nakama, M, de Hiro Matsuda, I ,de Shokichi Ishihara. A parceria seria uma nova era não apenas para os envolvidos, mas para toda a indústria dos games.

De cara a Konami já emplacou um clássico, com o lançamento de Frogger, em 1981. O jogo era estrelado por um sapinho que precisava atravessar uma tela cheia de perigos e foi o primeiro sucesso japonês para arcades dos Estados Unidos, antes mesmo de Pac Man e Donkey Kong. O sucesso foi tal que Frogger recebeu uma miríade de conversões para plataformas de várias gerações, ainda hoje o jogo ganha releituras.

O código do sucesso

A Konami então se transformou em uma fábrica de sucessos com seus games de arcade e NES, plataforma que ela suportou desde o início. Seus primeiros sucessos são sobretudo os jogos de nave, ou "shoot them up", como Gyruss e principalmente o seminal Gradius.

Além de ser um dos primeiros do gênero a apresentar uma mecânica de power-ups que podem ser melhorados, Gradius marcou por seu o primeiro título a possuir o inesquecível "código da Konami": cima, cima, baixo, baixo, esquerda, direita, esquerda, direita, B, A e Start.

Esse código ajudava os jogadores com vidas e recursos extras nos difíceis jogos da época, e ficou tão famoso que acabou se tornando um elemento da cultura popular, aparecendo em uma série de paródias e homenagens aos videogames, incluindo uma cena do longa Detona Ralph.

Chicote, porrada e bomba

Em 1986, a Konami lança seu maior sucesso internacional, até hoje uma das franquias mais reverenciadas dos videogames: Akumajo Dracula, mais conhecido por Castlevania. Um jogo de ação e plataforma desafiador e empolgante, Castlevania colocava o jogador na pele de Simon Belmont, um caçador de vampiros cuja missão era derrotar o infame conde Drácula.

No ano seguinte, em 1987, a Konami embarca na moda dos filmes de "action heros" populares nos cinemas da época lançando os clássicos Contra e Metal Gear. O primeiro coloca o jogador em uma guerra contra um exército alienígena, enquanto o segundo marca a estreia de Solid Snake, hoje um dos personagens mais conhecidos dos videogames.

A Konami ainda foi responsável por vários outros sucessos do NES e dos arcades, como Goonies, Blades of Steel, Jackal, Goemon, Twin Bee e Yie Ar Kung Fu, o primeiro jogo de luta "um contra um", considerado o pai de Street Fighter 2.

Turtle Power

Em 1989 a Konami chegou ao ápice da década com o ultraclássico de arcades Teenage Mutant Ninja Turtles. Juntos, o recém-lançado desenho animado e o título de arcade se transformaram em um fenômeno cultural mundial. No Nintendo, a Konami apostou em um jogo totalmente diferente, e muito mais difícil. Ainda assim, o jogo fez sucesso o suficiente para desenvolver uma franquia que culminou dezenas de jogos para várias plataformas, como arcade, Game Boy, SNES e Mega Drive. A Konami ainda repetiu a dose com arcade de The Simpsons, até hoje lembrado com carinho por qualquer um que já pisou em um fliperama na vida.

Sequências de sucesso

Já nos anos 90, a Konami decidiu apostar em continuações de suas franquias de sucesso, sobretudo para o Super Nintendo. Assim que o console chegou ao mercado, a Konami lançou Gradius 3 e o clássico Super Castlevania 4, lembrado até hoje pelos seus impressionantes efeitos de "Mode 7". Por falar em impressionante, em 1992, Contra III: The Aliens Wars colocava o jogador para lutar em alucinantes sequências de guerra.

Mas nem só de sequências viveu a Konami nessa época. Em 1993 ela lançou Rocket Knight Adventures, franquia conhecida por incríveis aventuras de um gambá-cavaleiro, além do clássico de faroeste Sunset Riders. E em 1994 foi lançada a primeira versão da mítica franquia International Superstar Soccer.

A engrenagem sólida e a colina silenciosa

Além da transição entre as gerações 16 e 32-bits, o meio da década de 1990 também viu ocorrer toda uma transição tecnológica. CDs substituíram os velhos cartuchos e disquetes, os antigos bitmaps deram lugar aos polígonos e ambientes tradimensionais. A Konami soube se adaptar a esse ambiente de grandes mudanças, entregando três grandes clássicos, primeiro com Castlevania: Symphony of the Night, de 1997, o jogo que reinventou a franquia e inventou o termo "metroidvania", por tomar emprestado elementos de design do clássico Super Metroid.

No ano seguinte, em 1998, a Konami lançou Metal Gear Solid, outro grande sucesso mundial. Desenhado por Hideo Kojima, MGS recriou e levou ao grande público a mecânica de jogo "stealth", em que o jogador precisa passar despercebido por guardas e câmeras, e infiltrar bases militares ultra seguras. Por outro lado, a Konami colocou o mundo para dançar com Dance Dance Revolution, "pai" da atual franquia de dança da Ubisoft, Just Dance. Nos arcades, DDR causou uma proliferação de imitações chinesas e coreanas (muitas ainda presentes em shoppings por todo o Brasil), enquanto nos consoles, levou muita gente a comprar os infames tapetes de dança.

Em 1999, por conta da popularidade dos jogos survival horror capitaneada por Resident Evil, a Konami lança o surpreendente Silent Hill, um jogo perturbador, que explora os meandros psicológicos de seus personagens, e conta uma história aterradora.

Quando entro em campo, sinto toda emoção

A Konami abriu a década seguinte com o lançamento de Pro Evolution Soccer (World Soccer: Winning Eleven 5, na América do Norte) em 2001. Firme e forte até hoje, PES padronizou a franquia em uma única linha de jogos (antes, PlayStation e Nintendo 64 tinham jogos distintos) e suas várias edições animam partidas em lares e torneios brasileiros com os "bomba patches". Nos anos seguintes, a Konami investiu em sequências marcantes de seus jogos mais famosos, como Silent Hill 2, Metal Gear 2: Sons of Liberty, Metal Gear Solid 3: Snake Eater e "Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots".

Por fim

De alguns anos para cá, a Konami restringiu sua área de desenvolvimento de jogos à franquia Pro Evolution Soccer, e hoje explora remakes e remasters de seu vasto portfólio de jogos. No Japão, a empresa fatura alto com o licenciamento de máquinas de pachinkos e publicação de jogos mobile. Ainda assim, o legado e a contribuição da Konami ao universo dos videogames, seja nos consoles, arcades, PC ou portáteis, é incalculável. Nesses 47 anos, a Konami fez de tudo, e com enorme brilhantismo na maioria das vezes.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol