PUBLICIDADE

Topo

Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty

26/11/2001 18h10

É difícil escrever uma análise do novo Metal Gear. O jogo traz tantos segredos e surpresas que qualquer um se sente inseguro na hora de comentá-lo... inseguro e empolgado! A coisa que você mais vai querer é encontrar outra pessoa que JOGOU Metal Gear para poder compartilhar as surpresas - e acreditem: cada segundo do jogo é repleto de pequenos detalhes empolgantes que vão deixar você completamente ligado!

Talvez a maior surpresa do jogo seja mais ou menos quando você completar a segunda hora do jogo (isso vai depender de jogador para jogador, mas acredite, você vai saber EXATAMENTE do que estamos falando - é um belo baque). Aliás, NÃO LEIA O MANUAL DO JOGO. Ele estraga essa surpresa. E mais, faça-se um favor e tome cuidado com conversas em geral sobre o tema.

De resto, o novo jogo da série é uma gigantesca evolução de tudo que você fez no PSX. Os gráficos foram devidamente melhorados, mas é a jogabilidade que marca a grande diferença. Claro, você provavelmente já sentiu o gostinho das mudanças na Demo, mas muitas outras novidades foram implemententadas. Seja a necessidade de acessar um computador em cada sala antes de ativar o radar Soliton, ou o comportamento realista das dezenas de soldados, o título atingiu um refinamento tal que é difícil imaginar como a Konami poderia fazer uma continuação ainda melhor. E com missões que incluem desarmar bombas e enviar fotos comprometedoras por computadores, variedade não vai faltar.

Os controles são simples, eficientes e, como sempre, úteis. O herói vai utilizar novas armas, realizar novas ações, mas quase tudo seguindo os padrões de controle do antigo Metal Gear. Uma das mais interessantes mudanças é que agora é possível guardar sua pistola sem gastar balas simplesmente soltando o botão levemente (utilizando a sensibilidade analógica do Dual Shock 2).

Mas duas coisas chamam muito a atenção no jogo: primeiro, o senso de humor de Kojima. Tente jogar uma revista masculina no chão e veja o interesse dos soldados pela publicação (em uma cena, você até vê um guarda olhando um pôster de mulher com binóculos!). Tente fazer Snake rolar sobre uma escada e ria com o resultado!

O segundo aspecto notável é a quantidade de segredos e pequenos detalhes no game. Metal Gear Solid 2 é apenas um pouco mais longo que seu predecessor, mas existem tantos ovos de páscoa, tantos segredos, tantos "brindes", tantos detalhes... uma das maneiras de destravar segredos do jogo é colecionar as 'Dog Tags', aquelas insígnias militares, de cada personagem do jogo (inclusive chefes). Metal Gear traz mais de 500 PÁGINAS de texto falando sobre acontecimentos de jogos anteriores da série em seus extras. Mesmo que você vença o jogo diversas vezes, é possível continuar brincando apenas para encontrar coisas que você nem imaginava - mesmo a Demo já estava repleta desses brindes.

Nota: 10 (Imperdível)