Príncipe Harry perde tentativa de descartar defesa de editora em processo por difamação

LONDRES (Reuters) - O príncipe Harry perdeu nesta sexta-feira sua tentativa de descartar a defesa do jornal Mail on Sunday em processo por difamação, o que significa que a realeza britânica provavelmente voltará a depor na Alta Corte de Londres no próximo ano.

Harry, o filho mais novo do rei Charles, processou a editora Associated Newspapers no ano passado por causa de um artigo de 2022 que alegava que ele só se ofereceu para pagar por proteção policial depois de entrar em uma disputa legal separada contra o governo britânico.

A reportagem também acusou Harry, de 39 anos, de tentar enganar o público sobre sua disposição de pagar pelo policiamento, que foi retirado depois que ele se afastou dos deveres da realeza em 2020.

Harry solicitou que a defesa da Associated fosse descartada, com seus advogados argumentando em março que Harry se ofereceu pela primeira vez para pagar pela proteção policial em uma reunião de crise com a falecida rainha Elizabeth, seu pai e irmão, príncipe William, na propriedade real de Sandringham em janeiro de 2020.

Os advogados da Associated, no entanto, disseram que Harry admitiu que não se ofereceu para pagar pela proteção policial em uma correspondência com o governo britânico antes de iniciar a ação legal.

Eles também argumentaram que uma declaração emitida pelos representantes de Harry antes da publicação do artigo da Associated havia afirmado falsamente que o governo recusou a oferta de Harry de pagar pela proteção policial.

O juiz Matthew Nicklin disse em uma decisão por escrito que o processo de Harry deve ir a julgamento, o que provavelmente ocorrerá em 2024, com a expectativa de que a realeza enfrente novamente interrogatório depois de prestar depoimento em um processo separado neste ano.

A Associated se recusou a comentar e o representante de Harry não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

(Reportagem de Sam Tobin e Michael Holden)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes